Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Em busca da glória da segunda casa

Divulgação
Regis Danese com a bandeira de um fã-clube do Só pra Contrariar. Convertido, ele diz que não quer mais compor músicas populares. “Não parei com a música secular porque eu quis, mas porque Deus só permitiu que eu fizesse músicas para Ele”, explica
Por Marcos Paulo Bin
28/10/2005

Até mesmo o evangélico mais desligado em relação ao mercado secular já escutou, por aí, as músicas Nosso Sonho Não é Ilusão (Só pra Contrariar), Pra Falar a Verdade (Daniel) e Eternamente (Belo). Esses e outros enormes sucessos foram compostos pelo mineiro Regis Danese, que começou a carreira como cantor sertanejo, na dupla Regis & Raí, mas tornou-se conhecido como integrante do grupo de pagode Só pra Contrariar, onde ficou por cinco anos. Convertido, Danese agora lança O Meu Deus é Forte (Line Records), seu primeiro trabalho gospel.

O disco, na verdade, foi lançado em 2004, de forma independente, com produção de Emerson Pinheiro, Luiz Cláudio e do próprio Regis. O sucesso nas rádios Brasil afora despertou a atenção da Line, que firmou um contrato de distribuição com o cantor e relançou o CD na feira Expocristã, em setembro último. Em apenas um mês, a repercussão aumentou: a primeira tiragem feita pela gravadora esgotou-se rapidamente, a segunda está nas lojas e a terceira deve chegar às lojas na época do Natal.

“Lancei o CD gospel atendendo a um chamado de Deus”, conta Regis, que já freqüentava uma igreja evangélica de Uberlândia, terra do SPC, na época em que estava no grupo. “Eu me sentia melhor naquela pequena igreja do que nos shows do Só pra Contrariar, cantando para milhares de pessoas. Eu tinha dinheiro, carros, sítio, mas sentia um vazio. Deixei tudo e vim para Jesus. Quando Deus chama, não tem como fugir.”

Regis canta esse momento de comunhão com Deus nas 12 faixas do CD, quase todas compostas por ele. O disco é um testemunho da transformação que o cantor viveu após a conversão e uma tentativa de mostrar às pessoas que Jesus pode mudar suas vidas também.

“Deus me deu letras mais maduras, mas eu preferi manter uma inocência no disco. Muitas pessoas têm sido tocadas por essas músicas”, conta Regis.

Cantor desiste da música popular

A primeira faixa de trabalho do CD é Meu Deus é Forte, parceria de Regis Danese com Joselito. Na música, o cantor fala de sua conversão e afirma que não quer mais se misturar com mercado secular: “Entreguei minha vida pra Jesus/ E agora vou falar só de Jesus/ Não importa o que as pessoas vão dizer de mim/ Só a ele vou seguir, sua vontade vou fazer”, diz a letra.

“Quando me converti, as festas na minha casa não eram mais as mesmas. Não tinha mais cerveja e os amigos começaram a se afastar de mim”, explica Regis, que, desde a saída do SPC, em 1999, não compôs mais canções populares. “Depois de um ano na igreja, freqüentando as vigílias, Deus foi me dando novas músicas. Não parei com a música secular porque eu quis, mas porque Deus só permitiu que eu fizesse músicas para Ele.”

Ritmicamente, o CD gospel de Regis Danese é bem diferente daqueles que fez no mercado popular. A música sertaneja e o pagode deram lugar a baladas pop, com alguns efeitos eletrônicos. Mas uma característica permaneceu: a estrutura das canções compostas por Regis, que quase sempre têm um refrão de fácil assimilação.

“Tenho facilidade para fazer refrão-chiclete. Todas as minhas músicas que o Só pra Contrariar gravou viraram sucesso. A diferença é que hoje eu não faço mais as músicas de forma mecânica, elas vêm no momento em que menos espero”, afirma.

Regis Danese agora só quer viver esse novo momento de sua vida. Ele está divulgando o primeiro CD gospel em igrejas por todo o Brasil e já pensando no segundo, que tem repertório pronto e deve ser gravado até março de 2006. O passado de fama e sucesso parece que, definitivamente, ficou para trás. Tanto que, ao falar sobre os sucessos que compôs, Regis não demonstra a menor empolgação, embora as músicas ainda toquem bastante em qualquer rádio popular do país.

“Às vezes eu canto um trecho dessas músicas nas igrejas, só para as pessoas reconhecerem. Se fosse para cantá-las inteiras, talvez eu nem lembrasse. É claro que pago um preço por isso, mas a glória da segunda casa vai ser maior”, diz o cantor.



Veja mais:


   Disco:  O Meu Deus É Forte
     Ficha técnica, faixas e compositores
 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções