Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Coragem para mudar

Divulgação
Wanessa Camargo sob o clique de J. R. Duran. Em seu 5º CD, a cantora de 22 anos adota visual e musicalidade mais adultos
Por Marcos Paulo Bin
11/09/2005

Se você comprar o novo CD de Wanessa Camargo, W (Sony-BMG), esperando ouvir músicas como Eu Quero Ser o Seu Amor, Apaixonada por Você e Me Engana Que Eu Gosto vai encontrar uma grande surpresa. O quinto disco da filha de Zezé di Camargo segue a linha romântica dos anteriores, porém com letras mais intensas, diretas, maduras e menos inocentes. Baladas e versões também permanecem, mas aquela pitada sertaneja dá lugar a uma boa adição de rock e eletrônica.

Esse intercâmbio entre antigo e moderno, passado e futuro, brega e indie aparece de cara na escolha dos vários produtores do CD. Wanessa Camargo vai de César Lemos, especialista em trabalhos populares, ao americano Jason Deere, passando por Apollo 9 (Otto, Jota Quest) e DJ Zegon, o Zé Gonzales (Planet Hemp). O resultado não é um disco revolucionário, mas o indício de um novo caminho para a carreira de Wanessa, que, até mesmo nas fotos do encarte – feitas por J. R. Duran – parece distante daquela menina bonita e sensual que destinava seus dotes (todos) para o público adolescente.

“O caminho antes escolhido se mostrava estreito e previsível”, reconhece Wanessa, em um texto do encarte de W. “Olhei para os lados e, quando vi todas aquelas portas, ora trancadas, ora abertas, me assustei! Quantos caminhos, quantas cores. Teria eu coragem de mudar o curso do rio? Eu não sabia qual porta abrir. (...) Fechei meus olhos e respirei fundo. (...) Então, com um grande sorriso (...) tive a certeza do que queria e sabia que abriria a porta correta.”

Uma das portas encontradas por Wanessa foi a das composições. Enquanto no CD anterior, o retrospectivo Transparente – Ao Vivo, não havia nenhuma música autoral, em W a jovem de 22 anos assina 11 das 15 faixas, algumas sozinhas e outras em parceria.

Como compositora, seja fazendo versões em português para músicas internacionais ou partindo do zero, Wanessa Camargo troca a menina submissa das músicas citadas no começo, em busca de Um Dia... Meu Primeiro Amor, por uma mulher que não tem medo de expor seus sentimentos ambíguos. A doçura de Minha Vida Gira em Torno de Você – primeira parceria de Wanessa com o pai, Zezé di Camargo – contrasta o egoísmo de Te Quero Só pra Mim, versão da cantora para Sure Thing.

Os antigos colaboradores mantêm essa linha. César Lemos, autor da escancarada Eu Quero Ser o Seu Amor, responde pela letra mais forte do disco. Versão de César para Mas Mala Que Tu, do repertório da cantora porto-riquenha Ednita Nazário, Culpada tira o mito da eterna culpa masculina, revelando que mulheres também traem: “O sabor do pecado eu também já provei/ Fui pior que você/ Porque eu soube esconder”, diz a forte letra, cantada sem pudores por Wanessa.

É preciso saber viver

Em termos rítmicos, W também tem boas inovações. Não Resisto a Nós Dois, parceria do grupo Yahoo com Carlos Colla, tem uns riffs de guitarra bem sacados, numa melodia roqueira. O rock aparece ainda em Chamar Atenção e Knock, Knock, Knock, esta última mais levada para o folk.

A partir da nona faixa, Eu Sou, entra em cena a eletrônica. Me Devorar tem uma atmosfera disco music; Amor, Amor, a primeira faixa de trabalho, segue a linha do reggaton, meio na onda do Rouge; e Meu Menino, feita para as pistas, faz uma citação a Prince. O disco termina com Era uma Vez, única com letra e música de Wanessa (tirando as versões), que remete ao grupo Destiny's Child.

Voltando ao início do CD, Wanessa Camargo resume bem essa nova fase na música que abre o trabalho, Relaxa, versão dela para Don't Worry about a Thing, do grupo country americano SheDaisy. Versos à lá Roberto e Erasmo como “Viva a vida sem ter pressa/ Ser feliz é o que interessa/ (...) A vida é sua, saiba viver” podem até ser um bom conselho para os outros, mas antes foram bem assimilados por quem os escreveu.



Veja mais:


   Disco:  W
     Ficha técnica, faixas e compositores

Matérias relacionadas:

  Wanessa Camargo fala sobre seu primeiro DVD


Resenhas relacionadas:

  Transparente – Ao Vivo
 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções