Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  DVD revela e oculta as mil faces de Pedro Mariano

Divulgação
O DVD Ao Vivo confirma a habilidade de Pedro Mariano em interpretar diversos estilos musicais e revela sua grande presença de palco

Por Marcos Paulo Bin
18/08/2005


Lançado um mês depois do CD, o DVD Pedro Mariano Ao Vivo acentua algumas características do cantor já evidentes no disco de áudio e revela outras que só aparecem no vídeo. O DVD foi gravado nos dias 2 e 3 de abril, no Teatro Alfa, em São Paulo, e marca a estréia de Pedro na gravadora Universal.

De início, o DVD reforça a presença, no palco, de um intérprete multifacetado, que passeia com habilidade por diversas praias musicais. As que mais se destacam são a black music, o samba e o rock.

Essa pluralidade aparece logo na primeira faixa, Três Moedas, um funk-soul-rock cheio de suingue composto por Frejat (Barão Vermelho), George Israel (Kid Abelha) e Mauro Sta Cecília. A regravação de Saúde, de Rita Lee e Roberto de Carvalho, manteve o espírito roqueiro da versão original, acrescido ao groove funky garantido pelo ótimo naipe de metais.

A maior parte do disco é de baladas soul. Com a emoção que o gênero pede, Pedro Mariano interpreta canções de Jair Oliveira e Jorge Vercilo: Voz no Ouvido e Colorida e Bela, do primeiro, e Pode Ser e Quase Amor, do segundo.

Os sambas são os melhores momentos do DVD, aparecendo em meio a uma seqüência com músicas que foram do repertório da mãe de Pedro Mariano, Elis Regina. É Com Esse Que Eu Vou ganhou uma leitura mais voltada para a salsa, com a participação de Sandy. A irmã de Junior, se não empolga, também não faz feio. E recebe elogios rasgados do anfitrião.

Quem realmente rouba a cena é Luciana Mello. Com o suingue herdado do pai, Jair Rodrigues, que assistiu à gravação, ela faz um dueto arrebatador com Pedro Mariano em Cai Dentro, sambão de Baden Powell e Paulo César Pinheiro. Entre as duas músicas está Ladeira da Preguiça, outro bom resgate.

A homenagem a Elis Regina é um dos atrativos do DVD. Ela começa no meio disco, com um documentário em que a cantora define-se como “a mãe de João, Pedro e Maria”, referindo-se aos filhos que seguiriam a carreira artística no futuro: João Marcelo Bôscoli, músico e um dos donos da gravadora Trama (onde Pedro construiu a carreira), Pedro Mariano e Maria Rita. E diz que não é muito criativa, por não ter dado nomes “rocambolescos” à prole.

A seguir, as imagens do vídeo dão lugar a um telão com fotos de Elis em primeiro e segundo planos, formando um belo cenário. Pedro Mariano entra no palco cantando a sugestiva Aos Nossos Filhos, procurando conter a emoção diante da forte música de Ivan Lins e Victor Martins. No bis, Pedro lembra novamente a mãe em Como Nossos Pais, porém numa versão mais animada que a de Elis e a de vários outros artistas que gravaram a música de Belchior.

O DVD também revela um Pedro Mariano totalmente à vontade no palco, sem pudor de fazer gestos, caras e bocas nem rebolar nos momentos mais dançantes. Mas fica a sensação de que ele ainda pode se soltar mais.

No repertório do DVD estão cinco músicas a mais em relação ao CD, com destaque para os sucessos Tem Que Ser Agora e De Repente. Também são exclusivas do disco audiovisual Distante Calma, Furacão e É Só Chamar. Nenhuma delas, no entanto, faz falta no disco de áudio, que é mais enxuto e mais bem resolvido.

Além disso, somente o CD traz a melhor canção de Pedro Mariano, Livre pra Viver, que inexplicavelmente foi excluída do DVD. Se a música foi retirada por questão de espaço, e não por motivos técnicos, como um defeito irreparável na imagem, a decisão foi totalmente errada, pois Livre pra Viver entraria facilmente no lugar de qualquer uma das outras cinco faixas exclusivas do DVD.

Matrix à brasileira

Os extras do DVD são mais atraentes pela parte visual que pelo conteúdo. O projeto gráfico, semelhante ao do cenário, é futurista, muito bem sacado. Ao clicar numa das opções, as telas vão passando em alta velocidade até chegar ao ponto certo. Lembra “Matrix”, porém mais colorido.

O restante deixa a desejar. Há somente cenas de bastidores, feitas nos ensaios, na passagem de som e no camarim, antes do show, além de uma seção que na contracapa do DVD é chamada de “erros de gravação”. Mas não é bem isso. Na verdade são gags, bobagens ditas pelo cantor à platéia nos intervalos de uma música para outra, enquanto eram trocadas as fitas ou os músicos se preparavam. É sem graça.

No lugar disso, a Universal poderia ter “explorado” mais a vida de Pedro Mariano, que é recém-contratado da gravadora e filho da maior cantora que o Brasil conheceu. Coisas como entrevista, a vida em família e a relação com a mãe, que é homenageada no disco, seriam bem-vindas. Se, no show, o DVD apresenta tão bem o músico Pedro Mariano, poderia fazer o mesmo com o ser humano, nos extras.



Matérias relacionadas:

  Pedro Mariano homenageia a mãe Elis Regina em seu 1º DVD


Resenhas relacionadas:

  Ao Vivo

 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções