Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Rodrigo Faro em busca da fama... como cantor!

Divulgação
Rodrigo Faro quer obter no mercado fonográfico o mesmo sucesso que tem na telinha
Galeria de fotos
Se Maurício Mattar, Fábio Junior, Roberto Carlos, Frank Sinatra e os Beatles puderam, por que não Rodrigo Faro? Depois de lançar seu primeiro CD, auto-intitulado, em 2000, o galã global repete o feito e, com o CD Chuva de Estrelas (Radamés Music), quer obter nas prateleiras das lojas de discos o mesmo sucesso que tem na telinha. “Fábio Júnior conseguiu ser um bom cantor, ator e apresentador. Frank Sinatra ganhou o Oscar de Melhor Ator e foi eleito o melhor cantor de todos os tempos, nos Estados Unidos. Não quero ser um Frank Sinatra, quem sou eu, mas o Brasil tem mania de segmentar, dizer que você só pode ou deve fazer uma coisa. E o que eu busco não é mostrar que sei fazer outras coisas; é ser um artista completo e poder oferecer opções pra quem for trabalhar comigo”, afirma Rodrigo, que não foi apresentador do programa de calouros “Fama” por causa do enorme sucesso que vinha fazendo com o personagem Periquito, de sua última, “A Padroeira”.
Outro motivo citado por Rodrigo, que canta e atua desde criança, para trilhar os caminhos musicais é a falta de espaços que ele vê na música brasileira para cantores românticos jovens. “Este não é um disco para eu aproveitar o sucesso de ator e ganhar dinheiro. É um disco de quem quer se firmar no mercado fonográfico, em que existe uma lacuna para cantores românticos jovens. Temos Roberto Carlos, Fábio Júnior e ninguém jovem. Tanto que consumimos a música de Luis Miguel, Julio Iglesias, Cris Duran, Alessandro Sans e muitos outros”, explica.
E o romantismo é realmente a tônica das 11 faixas de Chuva de Estrelas, principalmente nas inéditas: a faixa-título, que está tocando nas rádios, Entra e Única, de Sérgio Saraceni e Ronaldo Monteiro de Souza, produtores do disco; É Só Você Dizer Que Sim, de Al Rangel e Eduardo Ramos; Sedução, de Altay Veloso; e Ficar com Você, de Rogério de Castro. Entre as regravações, estão uma versão de Ronaldo Monteiro para a dançante Cree en Nuestro Amor, (Acredite, em português), sucesso com Jon Secada; a romântica Tua Boca – também de Ronaldo e Sérgio –, estourada na interpretação de Belo; e os clássicos da soul music Coleção e A Lua e Eu, de Cassiano e Paulo Zdanowski, e Cada Um Cada Um (A Namoradeira), de Ronaldo Barcelos, famosa com Cláudio Zoli.
“O CD é basicamente pop-romântico, porém mais dançante que meu disco anterior”, diz Rodrigo, que escolheu pessoalmente todas as faixas de Chuva de Estrelas. “As músicas me foram apresentadas, e os produtores e eu as escolhemos juntos. Mas a minha opinião foi fundamental. Isso é o que mais gostei neste CD, porque eu pude opinar. O disco tem a minha cara.” Rodrigo afirma ainda que tem várias músicas pré-selecionadas para um próximo CD, que incluirá uma regravação de Tim Maia – outro ídolo da soul music –, provavelmente Telefone, de Júlio Barroso, famosa na voz do saudoso Síndico.

Prioridade para a gravadora

Sérgio e Ronaldo não marcam tanta presença em Chuva de Estrelas à toa. Eles são os donos da recém-criada Radamés Music, que tem em Rodrigo Faro e Altay Veloso suas principais estrelas. Para Rodrigo, que vem de um disco lançado pela multinacional Sony, a mudança para uma gravadora de menor porte foi favorável. “Em uma gravadora grande, por mais que seja maravilhoso trabalhar, são dezenas de artistas disputando espaço, e você é apenas um número. Aqui, não, é tudo com mais carinho. É como se fosse uma grande família, em que todo mundo se ajuda, com o objetivo de desenvolver um trabalho, que é meu disco, uma prioridade dentro da gravadora”, revela. A história do encontro entre Rodrigo e os empresários é curiosa. Sérgio, irmão da diretora de novelas Denise Saraceni, é produtor musical da TV Globo. Um dia, fazendo uma visita às gravações de “O Cravo e a Rosa” – novela em que trabalhou –, Sérgio, acompanhado do amigo compositor Ronaldo, encontrou-se com Rodrigo, que interpretava o personagem Heitor. Um dos temas da novela era a música Tua Boca, escrita pela dupla, que ajudou Belo a vender mais de um milhão de cópias de seu disco Desafio. O ator não perdeu a oportunidade para dar uma “cantada” em Sérgio e Ronaldo, que na época (2000) estavam começando a montar a Radamés. “Estou saindo da Sony Music agora. No dia que em que vocês resolverem fazer uma outra música dessas, para vender um milhão de cópias, mandem pra mim. Eu sou cantor”, disse Rodrigo, que entregou um CD seu para Saraceni e uma foto autografada para a filha de Ronaldo. Tempos depois, a resposta: impressionados com a voz de Rodrigo, os novos empresários acabaram o contratando como o primeiro artista da Radamés.
Rodrigo tem divulgado seu trabalho nas rádios e em diversos programas globais, como “Vídeo Show”, “Jô Soares” e “Domingão do Faustão”, e pretende fazer pelo menos dois grandes shows, um no Rio e outro em São Paulo, cantando ao vivo, com banda. O ator-cantor espera também que, assim como aconteceu em seu CD anterior – que teve a música Você É Meu Destino incluída na trilha sonora de “Terra Nostra” –, Chão de Estrelas tenha alguma faixa tocando em novelas globais, aproveitando o fato de ele ser ator contratado da emissora até 2006. Ainda comparando os dois trabalhos, Rodrigo diz que já está preparado para que se repita agora o mesmo que aconteceu há dois anos: iniciar o trabalho de divulgação do disco e interrompê-lo quando começar a gravar uma novela, já que, segundo ele, é impossível conciliar as duas coisas. Mas ele espera que o tempo para dedicar-se à carreira de cantor, desta vez, seja maior.
“Quando tiver uma próxima novela, se Deus quiser já vou ter divulgado bastante o CD e só estarei colhendo frutos, fazendo muitos shows, para quando acabar a novela voltar com outro CD”, sonha Rodrigo. O objetivo é alcançar, com os adultos, o mesmo sucesso que ele faz com as crianças e as adolescentes. “Quero manter o público que tenho – o infantil, que aumentou muito desde que gravei com Angélica (no disco Angel Hits & Amigos, de 1999) e depois do meu último personagem em novelas; e as adolescentes – e conquistar fãs mais velhos, mostrando um bom trabalho como cantor. Este é um CD bastante maduro. Acho que apresentei um certo desenvolvimento na minha maneira de cantar e vou crescendo a cada CD, melhorando como intérprete. Os arranjos também têm melhorado.”


Veja mais:


  Talento precoce
   Disco:  Chão de Estrelas
     Ficha técnica, faixas e compositores



 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções