Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Aposta nas contratações

Divulgação
Kiko, Leandro e Bruno ao lado de Max Pierre (vice-presidente artístico da Universal, ao centro) e José Antonio Eboli (presidente) no momento da assinatura do contrato

Por Marcos Paulo Bin
20/06/2005

Desde a chegada de Marcos Maynard, ex-Abril Music, a EMI tem sido a multinacional que mais contrata artistas no Brasil. Uma liderança que está sendo ameaçada pela Universal, líder do ranking brasileiro, que também vem ampliando seu cast com fortes contratações.

A mais recente delas é Isabella Taviani, cantora e compositora carioca que estourou em 2003 com um CD auto-intitulado, gravado de forma independente e distribuído pela Sony Music. Com sua voz forte, que lembra a de Ana Carolina, aliada a canções sentimentais, Isabella logo conquistou um público fiel e músicas como Foto Polaroid, Digitais e De Qualquer Maneira tornaram-se hits.

A cantora, que chegou a ocupar o primeiro lugar nas rádios cariocas adulto-contemporâneas com a música Foto Polaroid, irá lançar, no segundo semestre, um CD e um DVD ao vivo pela nova casa.

Outros ex-Sony que agora estão na Universal são os irmãos Kiko, Leandro e Bruno, do KLB. O trio pop-sertanejo, que já vendeu mais de 3 milhões de discos, também planeja um novo álbum para este ano, a princípio de estúdio.

Fechando, pelo menos por enquanto, o quadro de grandes contratações da Universal Music no Brasil em 2005, está Pedro Mariano, ex-Trama. O cantor, filho de Elis Regina e do pianista César Camargo Mariano, gravou um CD e DVD ao vivo em São Paulo, homenageando a mãe em duas canções: É com Essa Que Eu Vou, em dueto com Sandy, e Cai Dentro, com Luciana Mello, mais uma que trocou a Trama pela Universal.

Como aposta da multinacional, vem o rapper paulista Cabal, famoso com a música Senhorita, incluída numa compilação do DJ Hum.

Sinais de recuperação?

Nesse panorama, com a Universal e a EMI contratando grandes nomes e a Sony-BMG se transformando numa supergravadora, a Warner Music torna-se a multinacional com o menor cast de artistas brasileiros. No entanto, a companhia promete investir fundo em seus novos contratados, os adolescentes roqueiros do B5, que chegaram a fazer algum barulho na Sony mas foram mal aproveitados.

Com tantos investimentos, as multinacionais podem estar dando sinal de uma lenta mas positiva reviravolta no mercado fonográfico brasileiro, tão combalido nos últimos anos.

 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções