Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Jazz para dançar. Ou não

www.bluesup.com
Uma das canções interpretadas por Sarah Vaughan no CD Verve Remixed é a ótima Peter Gunn, tema da série homônima americana

Por Jailson Roque
06/06/2005


Você gosta de jazz? De que tipo? Do eletrônico, conhecido como acid jazz, ou do tradicional, feito à moda antiga, sem remixes? Bom, isso não importa. Caso você goste apenas da base principal dos dois estilos, que é a criatividade, irá adorar a coleção baseada no acervo da Verve, como suas opções Unmixed – trazendo gravações originais para clássicos do gênero – e Remixed – com versões eletrônicas para quem curte dançar ao som dos gênios.

Iniciada em 2002, a série Verve Remixed deu tão certo que agora chega à sua terceira edição. Os dois CDs são de uma produção exemplar. O segundo traz grandes nomes do jazz, entoando obras-primas como Speak Low, com a espetacular Billie Holiday; The Gentle Rain, com a maciez de Astrud Gilberto; e Lilac Wine, com a inigualável Nina Simone.

No CD 1, os remixes feitos por ícones da musica eletrônica mundial não interferem muito na obra original, mas servem para que os moderninhos tenham boas referências de grandes sucessos dentro de um estilo mais antenado com a globalização.

Com as participações de Groove Armada, Adam Freeland e Junior Boys, entre outros grandes nomes do eletromundo musical, o disco revela uma sensibilidade robótica surpreendente, com beats e bases eletrônicas que em alguns casos melhoram o original, como em Sing, Sing, Sing, gravada originalmente por Anita O’Day e muito bem relida pelo RSL. Mas o contrário também acontece. Um exemplo é Just One of Those Things, gravada originalmente por Blossom Dearie, que perdeu muito do charme de seu contrabaixo excepcional na versão eletrônica do Brazilian Girls.

Tema de “Peter Gunn” é um dos destaques dos discos

O que mais chama a atenção nesta terceira edição da série é como a Verve, com um catálogo de jazz tão extenso, conseguiu escolher tão bem o repertório. São dois discos para quem gosta de música de qualidade, independentemente de ser eletrônica ou não.

Um grande acerto dos dois CDs é trazer a ótima Peter Gunn, tema da série americana homônima rodada nos anos 50 e 60, que é maravilhosa tanto na versão original de Sarah Vaughan como no remix de Max Sedgley.

Eletrônico ou não, o jazz ainda satisfaz.


Saiba mais sobre os CDs em http://www.ververemixed.com.


Veja mais:


   Disco:  Verve Remixed
     Ficha técnica, faixas e compositores

 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções