Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Músicas serenas para corações sofridos

Divulgação
Isis Regina acredita que a pouca extensão de sua voz pode ser usada para evangelizar. “Quero que Deus utilize minha voz para transmitir serenidade às pessoas”, afirma

Por Marcos Paulo Bin
25/04/2005


Isis Regina está lançando seu segundo CD, Nos Montes da Adoração (Line Records), ainda sob os efeitos do primeiro, Águas Cristalinas, que chegou às 200 mil cópias vendidas. Marca considerável para qualquer artista estreante no Brasil, ainda mais no mercado gospel, de público bem mais restrito que o secular. No entanto, o que mais chama a atenção no sucesso de Isis Regina é o fato de ela nunca ter imaginado seguir a carreira de cantora, nem possuir um grande dom vocal para isso.

“Não me vejo como artista. Sou apenas uma mulher de pastor”, simplifica Isis.

Carioca, Isis Regina mudou-se para São Paulo há alguns anos porque o marido foi pastorear um templo da Igreja Universal na cidade. Na capital paulista, ela se tornou apresentadora em emissoras de TV ligadas ao grupo da Universal. Começou com um programa feminino no canal fechado Rede Mulher, passou para o “Gospel Line”, na Record, e depois para o “A Noite É Nossa”, atração de variedades de cunho secular. E foi exatamente aí que surgiu a oportunidade de ser cantora.

“Sempre gostei de cantarolar, mas reconheço que não tenho um grande potencial vocal. Mesmo assim surgiram oportunidades de gravar um CD, porém não havia um propósito. O tempo de Deus veio no ‘A Noite É Nossa’. Era um programa secular, para a família, mas as pessoas que iam lá notavam algo diferente em mim e perguntavam se eu era crente. Achei que um CD seria a melhor ‘arma’ para passar minha mensagem. Não gravei um disco para entrar no mercado”, explica Isis, que depois do sucesso inesperado de Águas Cristalinas passou a freqüentar fonoaudióloga.

No entanto, a consciência de que já entrou no mercado não mudou os ideais da cantora. Ao falar do novo disco, Isis Regina não pensa em conquistas materiais, e sim espirituais.

“Espero que as pessoas sejam tão tocadas com Nos Montes da Adoração quanto eu fui ao gravá-lo. Vamos ganhar muitas almas com esse disco, em nome de Jesus!”, anima-se a cantora, que também vê em sua voz de pequena extensão um instrumento para evangelizar. “Quero que Deus utilize minha voz para transmitir serenidade às pessoas. Todo mundo precisa de paz.”

Por um segundo mais feliz

A voz suave de Isis Regina e as músicas extremamente introspectivas de Águas Cristalinas fizeram com que a cantora transmitisse ao público a imagem de uma pessoa triste. Em Nos Montes da Adoração, Isis e o produtor Beno César – que assina quase todas as faixas ao lado da irmã Solange de César – resolveram inovar: a capa do CD traz um sorriso estampado da cantora e, no repertório, há uma música animada, Cantai de Alegria (versão para Sing for Joy, gravada por Don Moen). Há também uma canção romântica, Sonho de Amar.

Mas as novidades param por aí. O restante do CD segue a linha do anterior, propositalmente reflexivo, com músicas de louvor, adoração, entrega e evangelismo. Alguns exemplos são Nos Montes da Adoração (1ª faixa de trabalho), O Altar É para Isso (com um coral de 200 vozes), Paixão de Cristo (que terá um clipe gravado em Israel), Tua É a Glória, A Face de Deus e Ensina-me, regravação de um sucesso de Asaph Borba.

“Me preocupo muito com as pessoas que estão sofrendo. Quando enfrentamos um grande problema, esperamos um conforto, que pode vir através da música. As pessoas não costumam prestar atenção na letra quando a melodia é muito ritmada. É a palavra que modifica. Quero que as pessoas meditem sobre a Palavra de Deus”, explica Isis Regina.

Longe da TV, Isis planeja transformar o “A Noite É Nossa” em um programa de rádio da Rede Aleluia, que também é do grupo da Universal. E também cumprir uma intensa agenda de entrevistas para divulgar Nos Montes da Adoração. A cantora reconhece que existe uma certa responsabilidade com o êxito do disco após a boa repercussão de Águas Cristalinas, mas novamente não se mostra preocupada.

“Humanamente a cobrança vem, mas eu tenho que entregar a Deus. E quem entrega, confia. O Senhor sabe o que faz”, afirma Isis, com a mesma tranqüilidade que transmite em suas músicas.


Veja mais:


   Disco:  Nos Montes da Adoração
     Ficha técnica, faixas e compositores

Resenhas relacionadas:

  Nos Montes da Adoração

 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções