Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Acabou a atividade

Reprodução
Chorão em uma rua japonesa. Embora o DVD Na Estrada (no detalhe) mostre o Charlie Brown Jr. unido, tocando no Brasil e no exterior, o grupo entrou em férias por tempo indeterminado

Por Marcos Paulo Bin
02/03/2005


O Charlie Brown Jr. não está mais aí na atividade, como sugere o título de seu mais recente CD, lançado no fim de 2004 pela EMI. Segundo matéria do jornal “O Dia”, do Rio de Janeiro, em 2 de março, os empresários do grupo anunciaram que Chorão (voz), Marcão (guitarra), Champignon (baixo) e Pelado (bateria) estão saindo de férias por tempo indeterminado. A matéria insinua que é o fim da banda, o que não é confirmado pela gravadora.

“Não há nenhuma notícia sobre o fim do Charlie Brown Jr. Tudo é muito recente ainda. Temos que esperar a reunião entre a gravadora e o escritório do grupo”, diz a assessora da EMI, em entrevista ao U.M..

“A banda não tem previsão para voltar, e eles não vão falar sobre isso agora”, avisou um funcionário do escritório que representa o Charlie Brown, ao jornal “O Dia”. A reportagem diz ainda que Marcão não queria que a banda parasse. Chorão, por sua vez, teria dito a fãs que não os deixaria na mão.

No site oficial do Charlie Brown Jr., uma nota assinada pela assessoria particular do grupo diz que a banda está de férias. Segundo a nota, o fim do CBJ não passa de especulação, e em abril o quarteto se reunirá para um novo show em São Paulo.

Já a assessoria da EMI diz que a separação do grupo ocorreu devido ao desgaste pelo grande número de shows e por problemas de relacionamento entre os integrantes, confirmando o que fora publicado no jornal.

Boatos sobre a saída de Chorão, seus desentendimentos com o restante da banda e o fim do Charlie Brown Jr. já circulam há tempos na mídia e entre os fãs.

“Tudo que eu preciso é de férias”, prenuncia Chorão, em uma entrevista no DVD Na Estrada, o terceiro do Charlie Brown Jr. O disco mostra a banda na turnê do disco Acústico MTV, em 2003 e 2004, tocando em várias cidades brasileiras e em países como Portugal, Japão e Estados Unidos.

DVD mostra o grupo unido

Com as férias ou o fim do CBJ, Chorão poderá se dedicar a seus projetos. Ano passado, ele lançou uma linha de tênis para skatistas, da marca QIX. Segundo a reportagem de “O Dia”, o cantor também se prepara para dirigir e protagonizar o filme “Magnata” e pensa em lançar um CD solo.

Mas o que Chorão mais poderá fazer agora é curtir seu hobby predileto: andar de skate. O cantor parece meio obcecado com o esporte. Ele, que já disputou campeonatos antes do estouro do Charlie Brown, cita o skate em quase todas as letras do CD Tamo Aí na Atividade (as 15 faixas são escritas por ele). Em todos os shows mostrados no DVD Na Estrada, no Brasil ou no exterior, Chorão aparece andando na prancha sobre rodas. Em alguns locais, existe uma rampa na frente do palco.

“Meu lance é andar de skate. O tempo livre que tenho pra zoar tiro para andar de skate”, diz Chorão, associando o esporte à criação do Charlie Brown Jr. “Montei a banda porque não tinha nada para fazer. Sempre tive vontade de tocar e andava de skate. Consegui associar as duas coisas naturalmente. O universo do skate é de onde eu venho. Quem conhece a história sabe como é.”

O DVD, inclusive, apresenta um Charlie Brown Jr. bastante unido. Embora em alguns momentos mais pareça um disco para skatistas, Na Estrada mostra os integrantes do grupo fazendo brincadeiras uns com os outros, abraçados, bebendo juntos. Chorão monopoliza um pouco as cenas (o que é natural, por ser o vocalista), mas em nenhuma delas parece estar em atrito com Marcão, Champignon e Pelado. Ao contrário, ele chega a citar os parceiros na entrevista.

“Acho que isto deu o nosso molho: pegar um skatista, três caras loucos, de nichos completamente diferentes, e juntar tudo para dar essa mistura louca que é o som da banda”, diz Chorão.

O vocalista também aproveita para desmistificar o sucesso da banda.

“Hoje nego vê a gente estourado e não entende que houve uma ralação, um caminho paralelo quase heróico nessa história. Foram muitos anos no anonimato, testando instrumentos, tocando em lugares ruins, com dificuldade para gravar uma demo. Somos uma banda de batalha, e se hoje estamos vivendo um momento bom é fruto desse trabalho. Não foi a TV que fez o que a gente é”, explica o cantor.

A separação do CBJ e o possível fim do grupo, poucos meses depois do lançamento de um disco e no meio de uma turnê, fazem com que as palavras de Chorão soem como uma mera retórica.


Veja mais:


  CD de inéditas e DVD são os últimos discos do Charlie Brown
  CBJ no Claro Hall: muito skate e pouca música
   Disco:  Tamo Aí na Atividade
     Ficha técnica, faixas e compositores

Matérias relacionadas:

  Nova formação do Charlie Brown Jr. traz de volta Thiago Castanho
  Charlie Brown Jr. lança acústico e grava 3º DVD no Rio
  O papo reto do Charlie Brown Jr.

 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções