Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Vitórias póstumas de Ray Charles

www.nyt.com
O empresário Joe Adams representou Ray Charles na cerimônia do Grammy 2005, em Los Angeles

Por Marcos Paulo Bin
14/02/2005


Oito meses depois de sua morte, Ray Charles foi dono de um feito que não conseguiu em nenhum dos 74 de vida. O músico americano, considerado o “Gênio do Soul”, foi o maior vencedor da 47ª edição do Grammy Awards, realizado no dia 13 de fevereiro no Staples Center, em Los Angeles.

Com seu último disco, o sensacional Genius Loves Company, Ray Charles ganhou oito das 107 estatuetas em disputa. Entre elas, as de Álbum do Ano, Melhor Álbum Pop e Gravação do Ano, por Here We Go Again, dueto com a canadense Norah Jones.

“Isto mostra como a música pode ser maravilhosa. E ela está 100% ao lado de Ray Charles”, disse a emocionada Norah Jones, ao receber a estatueta. A cantora e Ray Charles levaram outro troféu por causa da gravação, o de Melhor Colaboração Pop com Vocais, prêmio dado a músicas que tragam duetos inusitados, de artistas que normalmente não gravariam juntos.

Mais duas faixas do disco foram premiadas. Heaven Help Us All, talvez a melhor música do CD, deu a Ray Charles e Gladys Knight a estatueta de Melhor Performance Gospel. Já o clássico Over the Rainbow, interpretado pelo “gênio” e por Johnny Mathis, premiou Victor Venacore por Melhor Arranjo Instrumental.

Genius Loves Company
ainda foi aclamado por Melhor Som e Melhor Engenharia de Som, fazendo com que Ray Charles, postumamente, igualasse o feito de Norah Jones, em 2003, com oito gramofones dourados. Na cerimônia, o “Gênio” foi representando por seu empresário Joe Adams.

Alicia Keys leva quatro troféus

Ray Charles foi o maior premiado da noite, mas no quesito presença a vencedora foi a diva do r&b Alicia Keys. O momento mais marcante de sua passagem pelo Staples Center foi o número musical que fez com o ator Jamie Foxx, que interpreta Ray Charles no filme “Ray”, candidato ao Oscar. Ao piano, Foxx tocou e cantou com Alicia Keys o standard Goergia on My Mind, uma das canções mais famosas da carreira do “Gênio”.

Ao lado de Bono Vox (U2), Steven Tyler (Aerosmith), Stevie Wonder, Norah Jones, Tim McGraw, Al Green, Brian Wilson, Billie Joe Armstrong e do grupo Velvet Revolver, Alicia Keys protagonizou o momento humanitário da noite. Os artistas interpretaram a canção Across the Universe, dos Beatles, que está disponível para download pago no site I-Tunes. A renda será revertida para as vítimas dos maremotos que devastaram a Ásia no fim do ano passado.

Alicia Keys ainda voltou ao palco mais quatro vezes, mas para receber as estatuetas de Melhor Álbum de R&B (The Diary of Alicia Keys), Melhor Canção de R&B (You Don’t Know My Name) Melhor Performance Vocal Feminina de R&B (If I Ain’t Got You) e Melhor Performance Vocal de R&B por Duo ou Grupo (My Boo, com Usher).

Os outros três nomes mais premiados do Grammy 2005 foram Usher, U2 e Kanye West. O cantor americano, além do prêmio dividido com Alicia Keys, levou as estatuetas de Melhor Álbum Contemporâneo de R&B, por Confessions, e Melhor Colaboração de Rap Cantado, por Yeah!, faixa desse disco na qual divide os vocais com Lil Jon & Ludacris. O veterano grupo irlandês ganhou os prêmios de Melhor Performance Vocal de Rock por Duo ou Grupo, Melhor Canção de Rock e Melhor Videoclipe, todos por Vertigo, faixa do disco How to Dismantle an Atomic Bomb. Já o rapper Kanye West, que foi o artista com maior número de indicações (10 ao todo), acabou levando apenas as estatuetas de Melhor Álbum de Rap (The College Dropout), Melhor Canção de Rap (Jesus Walks) e Melhor Canção de R&B (a citada You Don’t Know My Name, da qual ele é um dos compositores).


Veja mais:


  Mais um ano de decepção para os brasileiros
  Leia mais sobre o Grammy 2005 e a vida de Ray Charles


Matérias relacionadas:

  Grammy 2004 vive o ‘trauma’ do caso Justin/Janet

 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções