Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Skank faz sucesso com Vamos Fugir 20 anos depois da gravação original

Divulgação
O Skank, como nunca, tem motivos para cantar “Vou deixar a vida me levar”. Seu mais recente CD, Radiola, já vendeu 112 mil cópias em 2 meses. Em 11 anos, o grupo vendeu mais de 5 milhões de discos

Por Marcos Paulo Bin
11/01/2005

Vinte anos depois de gravada por Gilberto Gil no LP Raça Humana, de 1984, a música Vamos Fugir volta a fazer sucesso, desta vez na voz de Samuel Rosa. Desde novembro de 2004, mais precisamente há nove semanas, o Skank lidera a parada de execução em rádios no Rio de Janeiro, segundo o Instituto Nopem, com uma leitura mais roqueira deste reggae clássico do atual ministro da Cultura.

A canção estreou na parada das 100 mais tocadas na capital fluminense na semana de 14 a 20 de outubro do ano passado, ocupando a 97ª posição. Três semanas depois, entre os dias 11 e 17 de novembro, já figurava no topo do ranking, posição em que se mantém ininterruptamente até o mais recente relatório do Nopem, que corresponde à semana de 6 a 11 de janeiro de 2005.

Em São Paulo, onde a pesquisa também é realizada, o panorama é um pouco diferente, mas não impede o Skank de comemorar o sucesso na capital paulista. Curiosamente, Vamos Fugir estreou na parada de Sampa exatamente entre os dias 11 e 17 de novembro, em 80° lugar. Desde o início de dezembro, há seis semanas, a música permanece entre as 5 mais tocadas, tendo chegado a ficar na segunda colocação. Nos últimos sete dias, ficou em quarto lugar.

Esta é a segunda regravação que Samuel Rosa (guitarra e vocais), Henrique Portugal (teclados), Lelo Zanetti (baixo) e Haroldo Ferretti (bateria) emplacam nas rádios. A primeira foi É Proibido Fumar, de Roberto e Erasmo Carlos, até hoje um dos maiores sucessos do grupo mineiro. A canção foi gravada originalmente no disco Calango, de 1994, que lançou o quarteto ao estrelato.

Vou deixar a vida me levar

Vamos Fugir é uma das novidades de Radiola (Sony), primeira coletânea do Skank, lançada no fim de 2004, três anos depois do revisionista MTV ao Vivo e um ano após o CD de inéditas Cosmotron. Diante desse quadro, uma compilação, neste momento, poderia soar precipitada, mas a verdade é que o grupo marcou mais um gol de placa.

Nas lojas desde novembro último, Radiola chegou em menos de um mês à casa das 100 mil cópias vendidas, ganhando disco duplo de ouro. Passado o período de Natal e Ano-Novo, a Sony Music contabiliza 112 mil cópias vendidas. Em São Paulo, entre os dias 6 e 12 de janeiro, Radiola era o vice-líder em vendas, depois de liderar o ranking nas duas semanas anteriores. No Rio, era o 11° colocado, após ocupar a terceira posição sete dias antes.

Além da repercussão de Vamos Fugir, outro fator que contribuiu para o rápido sucesso de Radiola foi a inclusão da música Vou Deixar, mega-hit do CD Cosmotron, lançado na metade de 2003. Para se ter uma idéia, o disco – que também emplacou, sem a mesma proporção, as canções Dois Rios e Amores Imperfeitos, ambas presentes na coletânea – vendeu, em um ano e meio, 190 mil cópias, de acordo com a Sony. Pouco, se comparado com a performance de Radiola. É uma prova de que a gravadora teve uma estratégia de marketing eficaz, pois aqueles que não quiseram comprar Cosmotron só por causa de Vou Deixar o estão fazendo agora, levando para casa também Vamos Fugir, Dois Rios e Amores Imperfeitos.

Com os números de Radiola, o Skank aproxima-se da marca de 5,2 milhões de discos vendidos em 11 anos de carreira. São 8 CDs, o que dá uma média considerável, ainda mais para uma banda de pop-rock, de 650 mil unidades vendidas por disco. Só O Samba Poconé, de 1996 – que trazia os hits Garota Nacional e Tão Seu – vendeu 1,8 milhão de cópias. Os dois DVDs do grupo também vão bem, obrigado. MTV ao Vivo, de 2001, bateu a casa de 60 mil cópias, e Cosmotron, de 2004, 32 mil. Como Zeca Pagodinho, o Skank pode deixar a vida os levar.


Veja mais:


  Coletânea ignora discos antigos
   Disco:  Radiola
     Ficha técnica, faixas e compositores

Matérias relacionadas:

  Skank lança DVD de Cosmotron no Canecão
  Skank mistura baladas, melancolia e eletrônica


Resenhas relacionadas:

  Radiola

 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções