Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Uma noite de comemorações e revelações

Marcelo Nascimento, um dos contratados da Line Records em 2004, cantou ao vivo o sucesso Um Milagre em Jericó, na festa de confraternização da gravadora
Galeria de fotos

Por Marcos Paulo Bin
08/12/2004

A gravadora Line Records promoveu, em 8 de dezembro, em uma casa de festas no município fluminense de Nova Iguaçu, um jantar de confraternização para celebrar a parceria iniciada no início de 2004 com as rádios comunitários do Rio de Janeiro. Uma noite animada e descontraída, em um evento bem organizado, que teve a presença de radialistas, lojistas e vários artistas da gravadora, alguns se apresentando ao vivo. Quem também esteve lá foi Álvaro Tito, ex-Topgospel, que está negociando sua transferência para a Line.

Apesar da distância (para quem mora na capital), da forte chuva sobre a região e do trânsito intenso, a casa estava cheia. Maurício Soares, diretor comercial da Line Records e cicerone da noite, abriu a festa reforçando que a parceria com as rádios comunitárias – muitas vezes discriminadas pelas próprias gravadoras evangélicas – foi um dos motivos para 2004 ser considerado o melhor entre os 12 anos de existência da companhia.

“Tivemos um aumento de vendas de 63% no Rio de Janeiro e 25% de crescimento, enquanto o mercado fonográfico em geral estima uma queda de 15% para este ano”, afirmou Maurício. “Temos mais de 90 emissoras de rádio pelo país, mas buscamos parcerias com as rádios comunitárias, sim, e elas devem ser enaltecidas. Essas parcerias, somadas à contratação de novos artistas e à realização de novos projetos, fizeram de 2004 o melhor ano da história da gravadora. Não é um sucesso apenas nosso.”

Maurício Soares ainda premiou os melhores lojistas do Rio de Janeiro e entregou diplomas às rádios e demais veículos de imprensa – incluindo o UNIVERSO MUSICAL – que contribuíram na divulgação da música gospel. O presidente da Anle (Associação Nacional de Livrarias Evangélicas), André Portes Santos, saiu de Curitiba, onde mora, e foi prestigiar a festa.

Os números musicais contaram com performances de três artistas contratados este ano pela Line: o cantor Marcelo Nascimento, o grupo Kades Singers e a cantora Soraya Moraes, acompanhada do marido, o violonista Marco Moraes.

Cowboys do Brasil se separam

Melhor grupo vocal gospel do Brasil – e um dos melhores do país, independentemente de segmento musical – o Kades Singers manifestou sua alegria em estar na Line Records, após passar praticamente toda a carreira na MK Publicitá. Raquel Mello, líder do grupo, foi a primeira a comemorar.

“Agradecemos muito a Deus por termos vindo para a Line. Isso aconteceu no momento certo. O nosso tempo não é o de Deus”, disse Raquel.

Dênis Goursand demonstrou-se satisfeito com o sistema de distribuição da Line, o que fez com que o primeiro CD do Kades Singers pela nova casa, Fé Imbatível, chegasse a lugares aonde nem ele esperava.

“Recebo e-mails de Belém, Manaus e muitas outras cidades. Não sei como essas pessoas descobriram meu e-mail! E também não sabia que tínhamos chegado tão longe. Este ano saíamos muito do Rio e cantamos em vários lugares do país. Em todos eles nosso CD estava vendendo e as pessoas conheciam as músicas”, comemorou Dênis, lembrando que, na cidade onde o grupo vive, sua popularidade caiu um pouco. “No Rio de Janeiro não temos essa explosão toda, mas até isso foi positivo. O nosso trabalho é de louvor, de evangelismo. Estamos redescobrindo como é fazer a obra do Senhor anonimamente, sem as pessoas pedirem autógrafos ou pensarmos que somos artistas.”

A cantora paulista Soraya Moraes – que, desde que foi contratada pela Line, tem ido várias vezes ao Rio para divulgar seu trabalho, o que fazia pouco nos tempos de Gospel Records – vai ganhar um linha de perfumes, da mesma empresa que lançou os produtos de Rose Nascimento. O lançamento está previsto para o ano que vem; antes, a contemplada será Aline Barros.

Soraya tinha outro motivo para comemorar. Naquele dia, uma música de seu primeiro disco pela Line, Deixa Teu Rio Me Levar, havia ficado em primeiro lugar na Nossa Rádio, emissora do pastor RR Soares.

“A Soraya tem conhecido o carinho e a força do Rio de Janeiro”, disse Maurício Soares.

“Foi esse ‘rio’ que me trouxe para a Line”, brincou Soraya, fazendo um trocadilho com o nome da música que dá nome ao disco, que ela cantou acompanhada do marido e de um playback.

Bruna Melo, conhecida por sua semelhança física e musical com Sandy, afirmou que 2004 foi um ano de muitos projetos realizados. Ela se mostrou feliz com a divulgação do CD Sempre Assim, que lançou em abril, mas ainda espera mais.

“Deus tem aberto muitas portas. Este ano cantei em várias igrejas e em eventos. Estou trabalhando bastante, graças a Deus. Mas acho que dá para divulgar mais o CD. Quero ouvir o Brasil inteiro cantando Sempre Assim”, disse Bruna.

J. Neto era outro que estava radiante. Seu terceiro CD pela Line, Conquista, foi lançado em setembro durante uma feira cristã em São Paulo, e na mesma semana já atingiu uma vendagem expressiva. A expectativa é que até o final do ano Conquista chegue às 50 mil cópias vendidas, ganhando disco de ouro.

“A primeira faixa de trabalho, Conquista, está tocando no Brasil inteiro, mais do que as músicas de meus outros discos. Este é um CD de adoração, que realmente está conquistando as pessoas”, vibrou J. Neto.

A principal revelação da noite veio do “cowboy” Marlon. Com seu inseparável chapéu de peão de boiadeiro, ele contou que, logo após lançar o CD Cowboys do Brasil ao lado de Dalvan e Donizetti, o trio se separou, e os dois resolveram voltar para o mercado secular. Criador do projeto, Marlon já pensa no segundo volume, pois, sem os companheiros, está sendo difícil divulgar o disco.

“O próximo CD será meu com quatro convidados. Terá somente a minha foto na capa, e em 80% das músicas eu cantarei sozinho. Já tenho definidas as participações de Nilva Lima, irmã do Xororó, e do bispo Marcelo Crivella”, explicou Marlon, afirmando que o CD, embora tenha gerado controvérsias entre os crentes mais tradicionais, em geral está sendo bem aceito, inclusive no meio secular. “A aceitação tem sido excelente. A música O Melhor Cowboy, na qual eu digo ‘O melhor cowboy que eu conheço, pode crer, é Jesus’, está estourada nos rodeios. Apesar de os peões serem católicos, eles são religiosos, e gostaram muito da música. Certamente é uma ótima forma de evangelização.”

Agora a Line Records volta a apostar suas fichas no CD de inéditas do Catedral, A Resposta de 1 Desejo, o último lançamento da gravadora este ano, através do selo New Music. O grupo, que era esperado no evento, não compareceu.


Veja mais:








Matérias relacionadas:

  Line Records anuncia seus lançamentos para o 2º semestre de 2005
  Line Records volta a apostar em artistas consagrados e recontrata Melissa
  Line Records estréia selo de música secular com novo disco do Catedral
  Line Records valoriza seu catálogo na série Seleção de Ouro

 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções