Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  O futuro da música pós-revolução digital

Divulgação
Marcelo D2 em foto de divulgação do disco Acústico MTV. O crescimento de gêneros como o rap e a música eletrônica é um dos assuntos do SuperDemo Digital

Por Marcos Paulo Bin
28/11/2004

O quarto ano do terceiro milênio vai chegando ao fim e, ao olhar para trás, é possível ver que 2004 foi um ano de importantes declarações, mudanças e realizações na música brasileira e mundial. Gêneros até então segregados ganharam força, em especial o rap, com o surgimento de novos nomes e a consolidação de Marcelo D2, com seu impecável Acústico MTV, como o grande representante da cultura hip hop.

Mas o que mais chamou a atenção, sem dúvida, foi a influência da tecnologia na música. Até o ministro da Cultura, Gilberto Gil, reviveu clássicos de sua carreira sob batidas eletrônicas no CD/DVD Eletracústico. Paula Morelenbaum, ex-vocalista da banda de Tom Jobim, fez o mesmo com a obra do principal parceiro dele, Vinícius de Moraes, no disco Berimbaum. Karla Sabah deu toques eletrônicos a sucessos da MPB e do pop-rock em Drum ‘n’ Bossa, enquanto Fernanda Porto lança, este mês, seu segundo CD, Giramundo, reforçando o crescimento do drum ‘n’ bass.

Em passagem pelo Brasil, o produtor guianense radicado em Londres Mad Professor, papa do dub (gênero que mistura reggae e efeitos eletrônicos), disse acreditar que a internet e as novas tecnologias digitais decretarão o fim do formato CD em cinco anos. Jair Oliveira, cantor, compositor e produtor, acha que não é para tanto, mas confirmou que a grande rede já é uma realidade no mundo musical ao disponibilizar um CD inteiro, 3.2, para download gratuito.

O celular também se associou à música de forma definitiva. No lugar dos ringtones, aquelas musiquinhas irritantes que simulavam as canções originais, as pessoas agora podem ouvir em seus aparelhos a música de verdade de seu artista preferido. É a tecnologia dos true tones. Lulu Santos e Capital Inicial foram os pioneiros, e outros seguiram – e seguirão – o embalo.

Esses e outros assuntos serão debatidos no fórum SuperDemo Digital (SDD), que será realizado entre os dias 30 de novembro e 5 de dezembro no Centro Cultura do Banco do Brasil (CCBB) do Rio de Janeiro. Idealizado por Elza Cohen, o evento tem como objetivo traçar as últimas tendências musicais e da arte multimídia brasileiras, promovendo encontros entre profissionais da área e o público.

A melhor definição é dada no texto de divulgação do SuperDemo Digital: “O SDD se inspirou na diversidade musical que a revolução tecnológica trouxe para a nova música brasileira e mundial, e em sua versão 2004 pretende ser um espaço democrático e de integração para quem produz música eletrônica em diálogo com outras sonoridades e para quem cria em múltiplos formatos. O intuito é ampliar os horizontes e estimular a sensibilidade de quem faz e de quem curte música atual e arte digital.”

Fusão música/imagem

O SDD está dividido em duas partes: SuperDemo Digital – Fórum de Debates e Palestras, um espaço para a discussão do atual cenário musical e do futuro da música pós-revolução digital; e SuperDemo Digital – Film Festival, espaço para novos diretores e produtores ligados à tecnologia abordarem suas produções relacionadas ao mundo da música.

O foco desta edição será a cena musical carioca, o que não excluirá artistas de outros estados. A essência do SDD será a fusão música/imagem, que estará representada em debates, exposições, apresentações de VJs, mostras de cinema e vídeo, laboratórios de produção de música com DJs e produtores, edição de vídeo e novas tecnologias digitais de áudio e vídeo e grafite.

O SDD começa no dia 30, terça-feira, com uma palestra sobre “Construção e Desconstrução na Nova Música Brasileira”, que tratará dos caminhos da música nas novas mídias (celular e mp3), legislação, internet, direitos autorais, auditoria em tempo real e controle de pirataria.

Na quarta-feira, será discutida a produção independente, entre outros assuntos. No dia seguinte, estarão em voga os gêneros musicais que estão conquistando mais espaço no mercado, como a música eletrônica, o hip hop e o dub, com palestra de Marcelo Yuka, ex-Rappa, atualmente lançando o 1° CD de sua nova banda, F.U.R.T.O.

Já o SDD Film Digital apresentará, todos os dias, clipes de música eletrônica, filmes, documentários e muitos mais. Para quem gosta de acompanhar as mudanças e tendências do mercado fonográfico, um programa imperdível.


Veja mais:


  Confira a programação completa do SDD

 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções