Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Lisa Ono conquista o Brasil

Divulgação
Cantora, compositora e violonista, Lisa Ono nasceu em São Paulo, mas desde os 10 anos vive no Japão, onde é uma espécie de embaixadora da música brasileira

Por Leisa Ribeiro
21/11/2004

Lisa Ono é cantora, compositora, instrumentista (violonista), mas não pense que ela é parente de Yoko Ono. Descendente de japoneses, Lisa nasceu em São Paulo, mas aos 10 anos mudou-se com a família para o Japão e logo começou a se apresentar em casas de espetáculos como a Saci-Pererê – cujo proprietário era seu pai – cantando músicas brasileiras.

Com o tempo, Lisa Ono se tornou uma espécie de embaixadora da MPB no Japão, principalmente do samba e da bossa nova. O primeiro disco foi Catupiry, em 1989, e agora ela já soma quase 20 CDs. Sucesso no Japão, só em 1994 Lisa lançou um disco no Brasil. Esperança, que tem participações de Tom Jobim, Sivuca, Paulo Moura e Danilo Caymmi, agradou também aos brasileiros, e de lá para cá ela se tornou mais conhecida em sua terra natal.

Em 2000, logo depois de gravar, no Rio de Janeiro, o disco Bossa Carioca, produzido pelos descendentes de Tom, Paulo e Daniel Jobim, Lisa criou um selo, Nanã, com o objetivo de divulgar a música brasileira no Japão. A nissei garante que visita o Brasil com freqüência até mesmo para se manter informada sobre o mundo da bossa.

Prova disso é que a gravadora Deckdisc lançou no Brasil há pouco tempo dois álbuns de muito bom gosto da cantora, Questa Bossa Mia... e Dans Mon Île, um dedicado às canções em italiano e outro às francesas, respectivamente. Tudo relido sob a batida sincopada da bossa nova.

Questa Bossa Mia explora canções famosas da música italiana nos anos 60 e temas de filmes. São clássicos como Piove (Ciao Ciao Bambina), O Sole Mio e Nel Blu Dipinto Di Blu (Volare), bastante conhecidas dos brasileiros. Jerry Adriani, por exemplo, gravou essas três e outras canções no CD O Som do Barzinho 11, lançado pela Indie Records em 2002.

Como sugere o subtítulo, em Dans Mon Île a música francesa encontra a bossa nova. No CD, Lisa Ono explora standards como C’est Si Bon, Lês Parapluies de Cherbourg, Pour Toi, Dernière Valse e La Vie En Rose, além da faixa-título. Inicialmente lançado no mercado japonês, como Questa Bossa Mia..., Dans Mon Île foi gravado em estúdios de São Paulo, Tóquio e Paris, e tem arranjos e direção musical de Mário Adnet.

Fã de João Gilberto

Lisa Ono possui 15 de carreira. Suas intensas pesquisas musicais resultaram em trabalhos muito agradáveis. Talvez isso tenha acontecido porque ela é uma cantora sem preconceitos e que cria uma identificação muito forte entre as culturas do Brasil e do Japão, países que sempre mantiveram estreitas relações.

Mas, como brasileira e fã de João Gilberto, ela não esconde a paixão pelo país de origem. E garante que cantar em português é uma experiência única.

“A música brasileira é mais bonita quando cantada em português, mais do que em qualquer outro idioma”, declara Lisa, no texto de divulgação dos discos.


Veja mais:


   Disco:  Questa Bossa Mia... e Dans Mon Île
     Ficha técnica, faixas e compositores

 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções