Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Lula Ribeiro grava DVD ainda em 2004

Divulgação
Compositor de bom gosto, Lula Ribeiro acredita que a música precisa ser homogênea. “Infelizmente, hoje em dia, isso é deixado meio de lado por alguns cantores e compositores”, afirma

Por Leisa Ribeiro
10/11/2004

Ele compõe e canta canções que parecem poesias. Nascido em Aracaju (SE), radicado no Rio de Janeiro há 18 anos, Lula Ribeiro, que acha difícil o processo de criação, por ser muito criterioso e cuidadoso, lançou há pouco tempo seu quinto CD, Algum Alguém (Seven). Bom, difícil ou não, ele assina quase todas as faixas do CD, que consegue ser melódico sem ser chato.

“A qualidade da música é imprescindível para mim. Sempre penso que a música que estou compondo será a última”, diz o cantor.

Mas ele sabe que muitas outras virão, até porque também gosta de compor com parceiros como Pierre Aderne e Walney Costa.

“Walney Costa é o parceiro que mais complementa o que eu penso e desejo para as canções”, confirma Lula, que ainda não teve nenhum dos seus trabalhos apresentados no exterior, mas que certamente agradaria em muitos países com sua junção de ritmos doces a letras ardentes.

Semelhança com Caê

Alguns críticos acham o trabalho de Lula Ribeiro parecido com o de Caetano Veloso, outros com o do cantor Orlando Moraes. Ele não reconhece essas semelhanças, mas também não se importa com as comparações.

“Eu particularmente acho que não seja parecido, mas não me incomodo”, afirma.

O mais novo álbum está tendo uma ótima repercussão nas rádios de MPB e vem sendo muito bem aceito pela crítica. A primeira faixa de trabalho foi a excelente releitura para Congênito, de Luiz Melodia, que tocou bastante. Mesmo assim, o compositor já tem planos para o futuro.

“Este é o meu trabalho mais recente, mas até o final do ano gravo um DVD com o CD ao vivo”, confidencia ao UNIVERSO MUSICAL.

Perguntado como definiria um show seu, Lula Ribeiro diz que nas apresentações procura apenas mostrar ao público um pouco da sua carreira.

“Mas sempre faço homenagens aos cantores que admiro como Caetano Veloso, Gilberto Gil e Dorival Caymmi”, diz o sergipano de voz suave que nasceu para cantar o amor com uma boa melodia e letras de bom gosto.

“A música precisa ser homogênea”, define Lula. “Infelizmente, hoje em dia, isso é deixado meio de lado por alguns cantores e compositores”, completa.

E quem acha que um CD romântico precisa ser lento, se engana. Apesar de falar de amor, Algum Alguém tem pandeiro, timbau, triângulo e até música eletrônica, mas tudo com o toque de Lula Ribeiro.


Veja mais:


   Disco:  Algum Alguém
     Ficha técnica, faixas e compositores

Resenhas relacionadas:

  Algum Alguém

 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções