Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  DVD reúne performances inéditas e imagens raras do Acústico MTV internacional

Reprodução
Capa do CD Unplugged MTV de Eric Clapton. O cantor e guitarrista inglês é um dos cinco nomes presentes na coletânea que realmente gravaram um disco acústico

Por Marcos Paulo Bin
07/11/2004

Faça o seguinte teste. Vá ao site americano Amazon.com, uma das maiores lojas virtuais do mundo, e faça uma procura, na parte de CDs, por “Unplugged MTV”. Como resposta virão 46 produtos, incluindo artistas do mundo todo – americanos e ingleses, principalmente, mas também muitos latinos (Maná, Diego Torres, Alejandro Sans), que usam o nome em inglês. Tem até brasileiro. Muitas das respostas são repetições: singles, versões similares para um mesmo CD etc. Fazendo uma peneira, não passam de 30 diferentes.

Agora faça a mesma coisa no site brazuca Submarino. Surgirão 45 respostas, incluídas também todas as repetições, DVDs (que não deveriam aparecer...) etc. Fazendo também a peneira, dão uns 20. Moral da história: em nenhum lugar do mundo o projeto desplugado da MTV, que surgiu com uma apresentação do Bon Jovi trocando a guitarra pelo violão em uma premiação da emissora, no fim dos anos 80, é uma mina de ouro tão grande para as gravadoras como no Brasil.

Em uma parceria pouco comum, as multinacionais Universal e Warner se juntaram em 2002 para lançar um CD que reunisse músicas em versão acústica dos artistas de seu cast. O projeto, intitulado The Very Best of Unplugged MTV, chega agora a sua terceira edição, com uma novidade: um DVD bônus com o vídeo de todas as 17 faixas.

No Brasil, a projeção do Acústico MTV chegou ao ponto de a emissora lançar três discos por ano. Mas lá fora não é bem assim – vale lembrar que o próprio Bon Jovi, criador do projeto, preferiu reler seus sucessos de forma desplugada em estúdio e sem a marca da emissora, no CD/DVD This Left Fells Right, de 2003. Dessa forma, a coletânea The Very Best of Unplugged MTV, desde sua primeira edição, não traz só faixas de discos. Muitas músicas foram gravadas pela MTV para virar pequenos especiais ou com outros propósitos, e acabaram não se transformando em CD ou DVD. Em algumas locadoras, é possível encontrar vídeos da MTV reunindo vários artistas em performances acústicas.

Deste terceiro disco, que agora recebeu nome em português, apenas cinco dos 17 artistas realmente gravaram um Unplugged MTV: Eric Clapton (que aqui aparece com Nobody Knows You When You’re Down And Out), Alanis Morissette (Head Over Feet), The Corrs (Runaway), Kiss (Sure Know Something), Bryan Adams (The Only Thing That Looks Good on Me Is You) e Alice in Chains (Would?). Todas as faixas deles foram retiradas de seus discos.

No DVD, percebe-se que as melhores produções, em termos de cenário, iluminação, realmente são dos artistas que gravaram unpluggeds. São os casos de Alanis Morissette, The Corrs e Kiss. Nos outros, e até mesmo nesses (à exceção de Alanis, que montou um supercenário), as ambientações são simples, sem os badulaques usados nos acústicos brasileiros.

Kiss sem maquiagem

O vídeo traz alguns momentos curiosos, principalmente os mais antigos. Elton John, vestindo uma jaqueta rosa e preta, arrasa em Benny And The Jets. Outra imagem jurássica é o The Cure, com seu visual andrógeno, fazendo uma bela versão desplugada para o clássico Boys Don’t Cry. Também das antigas é o Unplugged MTV do Kiss, que traz os músicos sem as tradicionais maquiagens cantando Sure Know Something, um dos melhores momentos do disco. Uma situação que só é possível presenciar no DVD é o vocalista do R.E.M., Michael Stipe, falando que não sabe direito a letra de It’s The End of The World as We Know It, que realmente é complicada.

Musicalmente – e aí tanto faz ver o DVD ou ouvir o CD – os melhores momentos são com Eric Clapton (autor do melhor Unplugged MTV), R.E.M., k.d. lang (fantástica na versão de Crying, de Roy Orbison, onde mostra realmente ser uma grande cantora), Kiss e Elton John. Mas também vale destacar a releitura jazzística de Message in A Bottle, na qual Sting lembra seus tempos de The Police e toca baixo acústico; o flerte de Jimmy Page & Robert Plant com a música indiana em Battle of Evermore; os novos arranjos de Paul Simon para a inesquecível Bridge of Trouble Water (a música começa como uma balada, levada por um ótimo piano, e depois vira um reggae); a boa performance de Bryan Adams, que mostra poder fazer muito mais do que a chata versão para When A Man Loves A Woman (que ele nem gravou em seu bom Unplugged MTV); e Chris Isaak, autor da babada Wicked Game, aparecendo como um clone de Elvis, visual e musicalmente, em Blue Hotel.

A grande ausência desta terceira edição, e também das anteriores, é o Nirvana, artista da Universal e autor de um excelente acústico, que só perde para o de Eric Clapton. E, por falar em ausências, realmente é lamentável que os artistas brasileiros estejam tão dependentes da MTV e de seus acústicos e ao vivo para obter grandes vendagens. Mas, a contar pelas performances deste disco, que seria muito bom ter em casa um unplugged de Elton John, R.E.M. e Paul Simon, isso seria...


Veja mais:


   Disco:  O Melhor do Acústico MTV Internacional 3
     Ficha técnica, faixas e compositores

Matérias relacionadas:

  Unplugged MTV: apenas razoável

 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções