Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Um ano de “só coisa boa” para o Ludov

Divulgação/Sharon Eve Smith
Para a vocalista Vanessa, a contratação pela Deckdisc confirmou que 2004 foi repleto de vitórias para o Ludov. “Não podíamos ter esperado nada melhor para este ano. Foi só coisa boa”, afirma

Por Marcos Paulo Bin
27/10/2004

A última matéria que o U.M. fez sobre o Ludov foi para a seção Independente, em junho, quando a banda paulista se preparava para um show no Rio. Na época, Vanessa Krongold (voz e violão), Mauro Motoki (guitarra, teclado e voz), Habacuque Lima (guitarra e voz), Eduardo Filomeno (baixo) e Paulo “Chapolin” Rocha (bateria) divulgavam seu primeiro disco, na verdade um EP de apenas sete faixas, chamado Dois A Rodar. A faixa de trabalho, Princesa, se não chegava a ser um hit radiofônico – algo difícil de conseguir para um banda sem gravadora – pelo menos tinha um clipe bem executado na MTV.

Em apenas quatro meses, muita coisa mudou na vida do Ludov. A principal conquista foi a mais recente: o quinteto assinou contrato com a gravadora Deckdisc, por onde lançará em novembro o CD Exercício das Pequenas Coisas. Motivo pelo qual deram esse “upgrade”, saindo da seção – e do cenário – Independente e agora aparecendo entre os grande nomes do Pop-rock.

“A princípio estávamos buscando opções para distribuir nosso disco. Mas a Deck fez uma proposta boa e nós aceitamos. As coisas saíram um pouco diferentes do que imaginávamos, mas todos ficaram satisfeitos”, diz a vocalista Vanessa. “Fomos muito bem recebidos na gravadora. Não podíamos ter esperado nada melhor para este ano. Foi só coisa boa.”

As coisas boas a que Vanessa se refere não são apenas a saída do cenário underground. Aliás, a grande projeção que o Ludov conseguiu com suas próprias pernas certamente foi um motivos que levaram a Deck a contratá-los. No Video Music Brasil, da MTV, realizado em setembro, a banda levou o prêmio de Melhor Clipe Independente por Princesa, e ainda foi indicada nas categorias Escolha da Audiência e Revelação.

Outro fator de comemoração para o Ludov é o aumento do número de shows. Um dos exemplos da popularidade adquirida pelo quinteto foi dado no início de outubro, quando eles superlotaram o Sesc Pompéia, em São Paulo, em um evento dedicado a novos talentos.

“Os ingressos se esgotaram e tivemos que fazer uma apresentação extra. Antes de nós, isso só havia acontecido uma vez no Sesc Pompéia”, comemora Vanessa, feliz também com o “público virtual” que a banda vem conquistando. Embora o Ludov nunca tenha tocado fora das regiões Sul e Sudeste, a cantora diz que, pelo site da banda, não param de chegar e-mails do país inteiro. “Recebemos correspondência do Amazonas, de Rondônia, de Mato Grosso... Enfim, de lugares aonde nunca fomos. A internet é um bom meio para se divulgar. É legal ver que existe um interesse pelo nosso trabalho em todo o Brasil.”

Novos caminhos

O novo disco do Ludov já estava quase pronto quando a banda assinou contrato com a Deckdisc, em setembro. O único trabalho foi remasterizá-lo nos estúdios da gravadora, no Rio. A previsão de lançamento é para meados de novembro, mas Vanessa dá uma palhinha do que virá por aí. Ela conta que o CD, que agora está finalizado, tem 14 faixas inéditas e compostas por integrantes do grupo. Como bônus, o disco traz o maior sucesso e abre-alas do Ludov, a música Princesa.

Em termos de sonoridade, Vanessa acredita que o Ludov avançou em relação a seus trabalhos anteriores, que são o EP Dois a Rodar e dois discos quando a banda ainda se chamava Maybees. Então, fica a pergunta: será que a banda considera Exercício das Pequenas Coisas seu trabalho de estréia?

“Não sei, pois já temos o EP. Eu diria que é nosso primeiro LP. LP, não, que não existe mais!”, diverte-se a vocalista. “Este é um disco completo, com mais músicas, mais material. Por isso pudemos ampliar nossa gama de estilos. Algumas canções são bem diferentes em relação ao EP, mas a galera que curte o Ludov por causa dele vai nos reconhecer. Nós não costumamos definir nosso som, mas acho que nesse disco dá para mostrar que continuamos os mesmos, mas que estamos seguindo alguns caminhos diferentes.”

Parado, nos últimos meses, por causa das gravações, o Ludov agora pretende retomar a agenda de shows e já em novembro começar a divulgar o novo disco. Se, sozinhos, eles já foram tão longe, com o apoio da gravadora não é difícil prever que, em breve, os fãs do Norte, Nordeste e Centro-Oeste não dependerão mais só da fria tela do computador para ter contato com os ídolos.


Veja mais:


  Dead Fish participa de tributo internacional e ganha DVD da série MTV Apresenta


Matérias relacionadas:

  Paulistas do Ludov fazem show no Rio


Resenhas relacionadas:

  O Exercício das Pequenas Coisas

 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções