Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Bon Jovi vem ao Brasil divulgar seu novo disco

A tradutora acompanha Richie Sambora, Jon Bon Jovi, Tico Torres e David Brian na bem-humorada coletiva no Hotel Intercontinental, no Rio
Embora um pouco de ousadia não faça mal a ninguém, a regularidade é um dos segredos para que uma banda atravesse gerações mantendo um público fiel, conquistando novos admiradores e vendendo bem seus discos. Pois essa sempre foi a arma do Bon Jovi, que chega aos 20 anos de carreira mais popular do que nunca. Após o álbum ao vivo One Wild Night, o grupo volta a um disco todo de inéditas com Bounce (Universal), que traz 12 faixas e é produzido pelo cantor do grupo, Jon Bon Jovi, ao lado do guitarrista Richie Sambora e de Luke Ebbin, a exemplo do álbum Crush, de 2000, que ganhou dois discos de platina nos Estados Unidos e vendeu 8 milhões de cópias no mundo inteiro puxado pelo hit It’s My Life.
O quinteto formado ainda por Tico Torres (bateria), David Bryan (teclados) e Hugh McDonald (baixo) esteve em outubro no Brasil para divulgar o novo disco e fazer um showcase para o “Fantástico”, da Rede Globo. Na concorrida coletiva no Hotel Intercontinental, no Rio, o grupo falou sobre Bounce, seu oitavo disco de estúdio, que já tem uma música mais do que estourada nas rádios brasileiras. Trata-se da certeira Everyday, que não deixa nada a desejar a clássicos roqueiros da banda de Nova Jersey como You Give Love A Bad Name, Keep The Faith, Someday I’ll Be Saturday Night e These Days. Da série “as mais pesadas” destaca-se também a ótima faixa-título. Mas são as baladas, outra característica marcante do grupo, que prevalecem em Bounce. Músicas como Joey, Misunderstood, All About Lovin’ You, Right Side of Wrong e You Had Me from Hello vêm se juntar a baladas eternas do Bon Jovi como Always, Bed of Roses, Blaze of Glory e Miracle.
Como temáticas, o quinteto mistura canções de amor, histórias de vida e os atentados de 11 de setembro, que aparecem nas letras de Undivided (“Aquele era meu irmão perdido no entulho / aquela era minha irmã perdida na multidão / aquelas eram nossas mães, aquelas eram nossas crianças / aqueles eram nossos pais, aquele era cada um de nós”) e Hook Me Up (“Seus medos e seus sonhos mais selvagens / cada pessoa no mundo está sentindo exatamente a mesma coisa que nós”). Na entrevista, o grupo fez questão de deixar claro que o disco não trata apenas dos atentados a Washington e Nova York. “Moramos em Nova Jersey, que é muito próxima a Nova York, e por isso é natural que a questão nos afete. Mas o disco não é só sobre o 11 de setembro. Gostamos de contar histórias em nossas músicas. Ninguém faz mais isso hoje, e eu sinto falta disso”, afirmou Jon Bon Jovi.

Disco estréia em segundo lugar na parada britânica

Bounce estreou na parada britânica em segundo lugar, atrás apenas da coletânea 30 # 1 Hits, de Elvis Presley. Com o bom humor que daria a tônica da coletiva, Jon não se mostrou preocupado com o fato. “Ao m
Jon Bon Jovi: “O disco não é só sobre o 11 de setembro. Gostamos de contar histórias em nossas músicas”
enos estamos vivos!”, brincou. “Se não ficarmos em primeiro lugar, está OK. Não é uma competição. Além disso, não há problemas em perder para os Beatles ou Elvis. Mas se fosse para uma dessas bandas novas, nós chutaríamos o traseiro de algum *NSYNC!”, emendou o cantor, que considera as boy bands fabricadas. “Elas não são como nós, que começamos tocando na garagem”.
Perguntado sobre o tipo de som que tem ouvido, Richie Sambora não deixou por menos. “Tenho ouvido muito Rian Adams. Rain, não Bryam!”, disse o guitarrista, que afirmou gostar mais de Britney Spears do que das boy bands. “Ela é legal, poderia ser minha filha”.
Voltando à seriedade, o grupo anunciou para dezembro o início da temporada de shows, que será na Austrália e poderá passar pelo Brasil em 2003, e o lançamento de uma caixa comemorativa aos seus 20 anos de carreira. “Depois disso podemos, quem sabe, lançar um novo greatest hits. Talvez façamos mais um break, mas não será longo”, disse Jon, enfatizando que, a despeito de sua carreira solo e da vida de ator (ele participou recentemente da série “Ally McBeal”), a banda terá vida longa. “Queremos continuar fazendo o que gostamos por mais dez anos, quem sabe quebrar um novo recorde. Mas não sei qual é a nossa próxima meta. Quem sabe ser presidente”, brincou, gritando o nome de Lula, na época ainda candidato à Presidência, para a gargalhada de todos.

Grupo entra na luta antipirataria

O Bon Jovi falou também sobre o American XS, uma idéia do grupo para combater a pirataria. O sistema funciona como um “clube de vantagens”, no qual a pessoa que compra o CD original ganha um número, impresso no encarte, para se cadastrar no site da banda (www.bonjovi.com) e ter acesso a benefícios como compra antecipadas de ingressos, músicas raras ou inéditas, vídeos e bate-papo com os integrantes do grupo, entre outros. “Não sabemos como as gravadoras agem contra a pirataria, que está fora de controle. Estamos fazendo a nossa parte, oferecendo um número pelo qual as pessoas se cadastram e têm acesso a tíquetes, lados-B, chats, músicas não lançadas e outras coisas. É legal dar algo aos fãs sem pedir nada em troca”, disse Jon.
E por falar em fãs, o grupo também procurou desfazer o mito de que sempre evita um contato maior com seus admiradores. “Ninguém nos convidou para jantar, e eu estou com fome!”, despistou Jon, enquanto dezenas de mulheres se aglomeravam no hall do hotel esperando para ver os ídolos. Mesmo com 20 anos de muita tietagem e muito dinheiro – segundo a gravadora Universal, o quinteto já vendeu mais de 100 milhões de discos em todo o mundo – o líder do Bon Jovi diz que a música ainda é sua maior motivação. “O dinheiro não é mau. Mas o melhor de tudo é fazer o que se gosta para sobreviver. É um privilégio.”       


Veja mais:


  Aventuras, histeria e muito mico para ver os ídolos
   Disco:  Bounce
     Ficha técnica, faixas e compositores
 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções