Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Impasse entre editora e gravadora trava o lançamento do DVD de Sandra de Sá

O 1° DVD de Sandra de Sá estava previsto para abril, mas até agora não foi lançado. Apesar disso, a cantora se mostra otimista. “Não acho que tenha problema nenhum para atrapalhar meu trabalho”, afirma
Galeria de fotos

Por Marcos Paulo Bin
29/09/2004

Sandra de Sá lançou seu primeiro CD ao vivo, Música Preta Brasileira – uma parceria entre a gravadora Universal e o canal Multishow – em janeiro deste ano, e na época anunciava para abril o lançamento do DVD. Mas, até meados de setembro, nenhuma notícia. O motivo veio à tona às vésperas do lançamento oficial do disco no Rio, nos dias 23, 24 e 25 de setembro, no Teatro Rival: a editora EMI, onde Sandra registrou algumas de suas músicas mais famosas (Joga Fora, Bye-Bye Tristeza, Solidão e muitas outras) não está liberando as gravações.

Com seu tradicional bom humor, Sandra de Sá diz que nada a impede de continuar trabalhando. E prefere não chamar a situação de “problema”.

“Não acho que tenha problema nenhum para atrapalhar meu trabalho. O que existe é uma questão entre a editora e a gravadora”, minimiza Sandra.

A cantora, no entanto, não esconde que a pendência atrapalhou a divulgação do CD. A primeira faixa de trabalho, a inédita Com Você Tudo Fica Melhor, vinha tocando bem no rádio, mas, devido às estratégias para o lançamento do DVD, a execução diminuiu bastante. Sempre otimista, ela acredita que, com o lançamento do disco audiovisual, tudo voltará ao normal.

“Esse impasse dificultou um pouco, até por causa da priorização de verbas pela gravadora. Mas não tem nada não. Eu não posso revelar, mas muita coisa legal ainda vai acontecer com esse disco”, diz Sandra, que está acompanhando todos os rounds dessa briga. “É claro que estou, a parada é comigo. Quase todo dia tem reunião entre o pessoal da Universal, do Multishow e da EMI, e eu participo.”

Sandra de Sá afirma que os vetos da EMI não se restringem à Universal, e estão atrapalhando outros artistas.

“Tem muito DVD que está travado porque a EMI está nessa briga com as outras gravadoras. Muitos artistas estão lançando discos sem músicas que editaram na EMI por causa disso”, revela a cantora, que não vê nos artistas o empenho necessário para reverter a situação. “Acho que os compositores tinham que discutir junto o assunto, mas isso não acontece muito. A discussão acaba ficando restrita às editoras e às gravadoras.”

Cantora ganha lona cultura com seu nome

Antes de chegar ao Rival, Sandra de Sá estava excursionando pelo Brasil. No Rio, o show do novo disco só deu as primeiras caras no dia 10 de setembro, quando a cantora se apresentou na inauguração da lona cultural que leva seu nome, no bairro de Santa Cruz, na Zona Oeste. É o sétimo espaço semelhante construído pela Prefeitura, que já homenageou nomes como Hermeto Paschoal e João Bosco.

“Fiquei muito feliz, ainda mais porque meu nome foi escolhido por unanimidade pela comunidade de Santa Cruz”, conta Sandra, radiante.

A cantora garante que fazer a primeira temporada em sua cidade natal – que ela sempre canta em verso e prosa – oito meses depois do lançamento do CD não tem nada a ver com as dificuldade em torno do DVD.

“Eu ia fazer o Rival antes, mas acabou não rolando. Enquanto isso eu não parei em nenhum momento, estava viajando o Brasil todo. Foi legal, porque o espetáculo chegou ao Rio mais amadurecido”, explica.

No Rival, Sandra seguiu basicamente o repertório do CD, cantando sucessos como Sozinha, Bye-Bye Tristeza, Retratos E Canções, Solidão, Joga Fora e Vale Tudo. A participação do público, como não poderia deixar de ser, foi intensa.

“Todas essas músicas estão no CD. Pode comprar que ele está liberado”, brincou a cantora, em uma das muitas vezes que fez referência ao DVD que não saiu.

Sandra fez um showzaço. No palco, parecia ter uma gana extra, como se quisesse mostrar que a música é maior do que a indústria fonográfica. No dia 23, ela confirmou que estava especialmente emocionada.

“Não sei porque estou emocionada assim. Acho que é porque o DVD vai sair. Só não sei como”, ironizou.

Mas, cinco dias depois, Sandra de Sá afirma que a tal gana era a mesma de sempre. E confirma que nada do que está acontecendo a abala.

“Quanto mais a gente canta, quanto mais a gente vive, mais segura a gente fica, a garra aumenta. Eu acho que é muito pequeno ficar se preocupando com essas questões. Temos coisas mais importantes para pensar. Eu quero um Brasil melhor, um mundo melhor”, discursa a cantora. Definitivamente, nada tira o humor da rainha da Música Preta Brasileira.


Veja mais:








Matérias relacionadas:

  Sandra de Sá lança seu primeiro disco ao vivo

 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções