Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  As pérolas de Amado Batista em CD e DVD

Divulgação
Amado Batista no Patativa, casa de shows de São Paulo onde gravou seu 1° DVD diante de 10 mil fãs. O público participa ativamente do disco, cantando junto todos os sucessos

Por Marcos Paulo Bin
23/09/2004

Ele garante que não foi proposital. Pode-se dizer, então, que foi uma feliz coincidência. Um dos cantores românticos de maior apelo popular do país, Amado Batista foi gravar seu primeiro DVD, Esse É O Show (Warner), justamente no dia 12 de junho. O local foi a casa de shows paulistana Patativa, velha conhecida dele.

“Estou acostumado a cantar várias vezes por ano no Patativa, em datas especiais como véspera de Natal e o próprio Dia dos Namorados. Mas desta vez foi coincidência; era o  único dia disponível. Foi ótimo, porque combinou com tudo que faço”, diz Amado Batista, que no DVD, após a primeira música, Anjo Bom, faz uma citação à data. “Hoje é Dia dos Namorados. Vocês já beijaram muito? Ou deixaram para me beijar?”, brinca o cantor, com uma pinta de galã à lá Roberto Carlos. A música, aliás, tem todo o clima de Jovem Guarda.

O DVD inicia as comemorações de 30 anos de carreira de Amado Batista, a serem completados ano que vem – ele fez sua primeira gravação em 75, um compacto duplo lançado por um selo chamado Chororó, de sua Goiás natal. O cantor diz que já vinha planejando o disco audiovisual desde o ano passado.

“Quando lancei meu último CD (Eu Te Amo, de 2003), falei com o pessoal da Warner que o próximo seria um DVD. Já estava na hora, são quase 30 anos de carreira. Além disso, já estavam aparecendo DVDs piratas, que as pessoas gravam nos shows. Encontramos um vendendo em Manaus”, conta Amado.

É O Show também vem no formato CD duplo, outra novidade na carreira de Amado Batista, com cada um podendo ser adquirido separadamente. Aí, uma curiosidade: o disco é um dos poucos no mercado que traz mais músicas na versão em áudio do que em vídeo – são 28 faixas no CD duplo contra 22 no DVD. Este último, no entanto, traz como diferenciais o making of e uma breve apresentação do cantor em outra casa de São Paulo, a Expresso Brasil.

O disco traz um bom panorama da obra de Amado Batista, com os principais hits das últimas quatro décadas. As 10 mil pessoas que lotaram o Patativa cantam junto de ponta a ponta, indo à loucura em sucessos como Anjo Bom, Serenata, O Fruto do Nosso Amor (Amor Perfeito), Seresteiro das Noites, Não Quero Falar com Ela, O Boêmio, Meu Ex-Amor, Vem Morena e muitos outros.

Cantor aprova regravações de Leonardo

O clima só acalma nas duas inéditas: A Única e Agora Ou Nunca Mais. Ambas, na verdade, não são novas, apenas não haviam sido registradas pelo cantor. A primeira foi gravada por Reginaldo Sodré, co-autor da música ao lado de Amado Batista, que convidou seu principal parceiro para dividir os vocais com ele. A outra é Agora Ou Nunca Mais, a primeira faixa de trabalho. A canção chegou a ser gravada por Leandro & Leonardo, mas não entrou em nenhum trabalho da dupla. No entanto, entrou em um disco dos irmãos menos famosos dos dois, Carlos & Alessandro, e de Bete Guzo.

Amado Batista conta que escolheu a música entre várias outras que ele compôs e ainda não havia gravado.

“Eu a escolhi porque achei que ela não foi gravada da forma como deveria. Quando alguém regrava uma música nossa, a gente espera que saia conforme imaginamos, mas isso nem sempre acontece”, lamenta o cantor.

E, por falar nisso, Amado Batista deu todo o aval para Leonardo gravar duas canções suas, Seresteiro das Noites (na verdade de José Fernandes, mas famosa com Amado) e Meu Ex-Amor (parceria com Reginaldo Sodré), no novo álbum do cantor, Leonardo Canta Grandes Sucessos, em que recria pérolas do cancioneiro popular.

“Gostei muito das gravações, porque o Leonardo procurou ser fiel ao meu estilo. Ele gravou exatamente da forma que eu fiz”, derrete-se Amado Batista, revelando que já recebeu um convite da Som Livre, em 99 – época em que saía da BMG para retornar à Continental, hoje Warner – para lançar um álbum parecido.

As negociações não avançaram, o disco não saiu mas o sonho continua. E se uma nova oportunidade surgisse, que músicas o CD teria? Amado Batista pensa um pouco e dita as suas preferidas:

“Teria A Carta, de Erasmo Carlos; És Meu Amor, de Jerry Adriani; Viola Cabocla, de Tonico e Piraci (gravada por Tonico & Tinoco); Quarto de Mansão, de Paulo de Paula; Castelo de Sonhos, de Carlos André...”, lista o cantor, deixando no ar a idéia de que muitas outras pérolas seriam lembradas.

Enquanto esse projeto não sai, Amado Batista apresenta as suas perolas em É O Show. São 28, bem lapidadas, para alegria dos milhões de fãs Brasil afora.


Veja mais:


  Extras do DVD trazem depoimentos de Tom Capone
   Disco:  É O Show
     Ficha técnica, faixas e compositores

Matérias relacionadas:

  Amado Batista comemora 30 anos de carreira com CD de músicas inéditas


Resenhas relacionadas:

  É O Show

 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções