Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  LS Jack encontra no trabalho a força para continuar

Arquivo U.M.
De acordo com os médicos do Hospital Copa D’or, onde Marcus Menna esteve internado durante 62 dias, é grande a chance de o cantor se recuperar a médio ou longo prazos, sem seqüelas

Por Marcos Paulo Bin
02/09/2004

Duas boas notícias para os fãs do LS Jack. Depois de 62 dias internado no hospital Copa D’or, no Rio, devido a uma pós-parada cardio-respiratória, o vocalista Marcus Menna recebeu alta no último dia 31 de agosto. Em nota à imprensa, os médicos José Eduardo de Castro e Maurício Godoy dizem que o cantor – agora em tratamento no hospital de reabilitação Sarah Kubitschek, em Brasília – naquele dia acordou lúcido, movimentando-se espontaneamente e falando palavras simples.

De acordo com os médicos, os movimentos de Marcus Menna continuam descoordenados, a fala é difícil e a alimentação está sendo feita por gastrostomia (sonda diretamente no estomago). Mas, eles ressaltam, em função da gravidade do quadro inicial, a melhora do paciente foi acima das expectativas.

“Há esperança de reabilitação a médio e longo prazos, com poucas seqüelas”, diz a nota.

A outra novidade é que a gravadora do LS Jack, a Indie Records, se prepara para pôr nas lojas o novo álbum do grupo, o que pode acontecer ainda em setembro. A notícia, publicada em agosto por um jornal carioca, de que os demais integrantes da banda – Sérgio Ferreira (guitarra), Sérgio Morel (guitarra e teclado), Vitor Queiroz (baixo) e Bicudo (bateria) – estariam terminando as gravações sem Marcus Menna causou reação negativa em alguns fãs e jornalistas. No entanto, a assessora de imprensa da Indie, Eulália Figueiredo, esclarece que a voz do cantor já estava gravada, e o disco, praticamente pronto.

“Há tempos o LS Jack já vinha trabalhando no próximo disco. Só faltavam alguns detalhes. Não dará para lançar um CD com 13 ou 14 faixas, mas já tem o suficiente. Vale lembrar que a Luiza (Possi, outra contratada da Indie) demorou dois anos para lançar seu novo trabalho, Pro Mundo Levar. Alguns artistas são assim”, argumenta Eulália, ressaltando que o vocalista não está ausente do disco. “Todos da banda estão felicíssimos com a recuperação do Marcus e vão levar o projeto à frente, porque é o que ele gostaria. A vida deles é a música. Além disso, não sabemos quanto tempo o Marcus levará para se recuperar.”

Em seu site oficial, a banda explica que concluir o disco foi uma forma de superar o momento difícil.

“Somos uma banda com mais de sete anos de existência, uma agenda de shows considerável e que envolve uma equipe de 25 pessoas trabalhando juntas diariamente. Isso tudo gera uma dependência quase ‘física’ uns dos outros, com uma convivência, muitas vezes, maior do que com a própria família. A abrupta interrupção desse processo nos abalou bastante. Por isso decidimos buscar forças em nosso trabalho e, desta forma, mandar energias positivas para o Marcus. Temos certeza de que é isto que ele gostaria que fizéssemos”, diz uma nota assinada por todo o grupo.

Três discos, três produtores

Depois de trabalhar com Zé Henrique e Marcelão (do grupo Yahoo) em Vibe, e com Rick Bonadio, em Tudo Outra Vez, o LS Jack terá como produtor de seu novo álbum, ainda sem nome definido, Marcelo Sussekind. A escolha de Marcelo – que já produziu discos de Capital Inicial, Jota Quest e muitos outros – mostra a intenção do quinteto em se fortalecer no cenário pop-rock.

O LS Jack estreou com um disco dançante, de apelo mais popular, após ser conhecido como a banda que tocava com Xuxa no programa dela. No segundo CD, Olho por Olho, Gente por Gente, eles enveredaram por um rock mais pesado, sem sucesso. Foi somente em Vibe que o quinteto se achou. Com músicas altamente radiofônicas, de acento pop-folk, o LS Jack encontrou seu som; a faixa Carla os projetou nacionalmente, o que fez com que alcançassem seu maior sonho: conseguir um disco de ouro (Vibe vendeu 157 mil cópias).

O trabalho seguinte se chamava Tudo Outra Vez, mas bem que poderia ser Vibe 2. Procurando seguir uma sonoridade semelhante à do CD anterior, o álbum estourou as baladas Sem Radar e Amanhã Não Se Sabe, releitura de uma música obscura dos Titãs que virou tema da novela “Malhação”. Mas a falta de uma canção com o apelo comercial de Carla fez com as vendas não atingissem as mesmas proporções, parando nas 40 mil cópias.

Fica a expectativa de como será o próximo CD. O LS Jack não precisa, nem deve, procurar novas “Carlas”, mas se eles retomarem o caminho que seguiram em Vibe poderão ficar não somente na parada das músicas mais tocadas, mas também na dos discos mais vendidos.



Matérias relacionadas:

  LS Jack faz tudo outra vez


Resenhas relacionadas:

  Jardim de Cores

 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções