Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Revelação termina de contar sua história de sucesso com 2º disco ao vivo

Para Mauro Júnior (2º à dir.), Ao Vivo – Na Palma da Mão é a continuação da história de sucesso do Revelação. “Esse disco lembra o início da nossa carreira, com os pagodes de mesa”, afirma o sambista

Por Marcos Paulo Bin
27/08/2004

Em 2002, um furação varreu a música brasileira. Com sua mistura de romantismo e partido-alto, ao mesmo tempo antenado no pagode dos anos 90 e reverenciando a geração dos 80, o Grupo Revelação tomou de assalto o país com seu disco Ao Vivo no Olimpo. Foram mais de 700.000 cópias vendidas – o segundo maior sucesso fonográfico do ano, atrás apenas dos Tribalistas – o que fez com que Xande de Pilares (cavaquinho e voz), Mauro Júnior (banjo), Beto Lima (violão), Artur Luís (reco-reco), Rogerinho (tantã) e Sérgio Rufino (pandeiro) realizassem seu grande sonho: sair do subúrbio do Rio de Janeiro, onde já eram “reis”, para conquistar o Brasil.

Aquele era o terceiro disco do Revelação, o primeiro pela Deckdisc, após dois trabalhos pela BMG (Grupo Revelação, de 99, e Nosso Samba Virou Religião, de 2001), de onde o sexteto saiu insatisfeito com a divulgação. Estreando na nova gravadora, o grupo queria regravar os antigos hits, mas não conseguiu liberação da multinacional. Com isso, acabou registrando apenas releituras de clássicos do samba e da MPB e músicas compostas por integrantes do grupo que fizeram sucesso nas vozes de terceiros, como o mega-hit Grades do Coração, famosa com Neguinho da Beija-Flor, a grande responsável pelo estouro do CD ao vivo.

Agora, depois de um álbum de estúdio, Novos Tempos, o Revelação lança mais um disco gravado em show. Mas, para surpresa geral, as 21 músicas de Ao Vivo - Na Palma da Mão – divididas em 15 faixas, devido a alguns pot-pourris – não saíram de uma apresentação recente, e sim daquela mesma de 2002. Somadas às 18 canções de Ao Vivo no Olimpo, em 14 faixas, dá um total de 39 músicas! Haja fôlego, hein, Mauro Júnior?

“Naquela época, tocávamos toda semana no Olimpo para 7 mil pessoas. Eram mais de três horas de show”, lembra o sambista. “Na noite da gravação, não tivemos convidados, então tocamos todo o nosso repertório, que era de 39 músicas. A intenção era lançar um disco misto, com os sucessos dos tempos de BMG e algumas novidades. Mas, como não conseguimos a liberação das músicas, isso não foi possível.”

Agora, que a BMG voltou atrás, o Revelação lança o que considera a segunda parte daquele show. A essência dos dois discos, obviamente, é a mesma. Talvez, a primeira faixa de trabalho, é uma canção romântica do primeiro disco do Revelação. Da época de multinacional há ainda, entre outras, Altas Horas, Virou Religião e Zé do Caroço, primeiro sucesso do sexteto, composto pela madrinha Leci Brandão. Só Me Dá Prazer foi gravada por Waguinho, mas ficou restrita às rádios do Rio de Janeiro, assim como Preciso de Carinho, registrada pelo Bokaloca.

A exaltação ao partido-alto dos anos 80 também reaparece, em pot-pourris como Cadê Ioiô/Bagaço da Laranja/Quando Eu Contar (Iaiá) e Cabelo Pixaim/Sambas-de-Roda da Bahia/Olha O Samba, Sinhá. Até mesmo o repertório de Djavan, que já aparecia em Ao Vivo no Olimpo com a releitura de Se..., mais uma vez dá as caras com Eu Te Devoro.

Para Mauro Júnior, lançar essas músicas agora é como terminar de contar uma bela história que foi interrompida.

“Lançamos o disco por três motivos. Primeiro, porque essas músicas estavam prontas, guardadas. Segundo, porque a BMG nos deu o presente de liberá-las, algo que muitos artistas não conseguem de suas ex-gravadoras nem em 20 anos. E além disso, porque não lançá-lo? No primeiro ao vivo não conseguimos contar toda a nossa história. Esse disco lembra o início da nossa carreira, com os pagodes de mesa”, diz o sambista, garantindo que o tempo não tornou perecível o arranjo das canções. “Nossa música não envelhece. Nós fazemos um pagode de mesa intimista, que capta a essência do público. Mantemos a simplicidade que tínhamos naquela época, até porque é muito custoso levar uma grande produção para a estrada.”

Mauro Júnior só lamenta o fato de aquela gravação não ter sido registrada em vídeo. O sonho do DVD continua, mas deve ficar um pouco mais pra frente.

“Pensamos em fazer um DVD, mas tem que ser com calma. O mercado está encharcado; tem artista que lança seu primeiro CD e já grava um DVD. Não queremos colocar a carroça na frente dos bois”, explica o músico.

Carreira a longo prazo

Com o sucesso de Ao Vivo no Olimpo, o Revelação escreveu definitivamente seu nome no mundo do samba. O disco seguinte, Novos Tempos, um trabalho de estúdio e com músicas inéditas, alcançou a boa marca de 140 mil cópias vendidas. Agora, com 40 dias nas lojas, Ao Vivo – Na Palma da Mão já atingiu as 70 mil unidades comercializadas, garantindo ao grupo um disco de ouro.

“Mas o gravadora não quer entregar, não. Diz que só quando chegarmos aos 100 mil”, conta Mauro Júnior, tão confiante quanto os diretores de sua gravadora de que esse número não vai demorar nada para chegar.

Mas nada disso, segundo ele, tirou a humildade de um grupo de amigos sambistas que começou se apresentando gratuitamente no subúrbio do Rio e hoje já possui experiência internacional, tendo tocado até no Festival de Montreux.

“A única mudança em nossas vidas foi que trocamos uma multinacional por um selo e conseguimos fazer um nome nacional e internacional. Mas nada disso mexeu com a gente. Não esperávamos vender 700 mil; quando chegamos a 100 mil, achávamos que estava bom. Aquele foi o começo da nossa carreira. Agora não queremos vender 1 milhão ou ficarmos ricos, mas fazer uma carreira a longo prazo”, diz Mauro Júnior.

Se o objetivo inicial do Revelação era apenas sair do Rio para ganhar o Brasil, e no final acabou conquistando o mundo, essa segunda meta já está vencida. A qualidade do som do grupo e os números confirmam isso.


Veja mais:


   Disco:  Ao Vivo – Na Palma da Mão
     Ficha técnica, faixas e compositores

Matérias relacionadas:

  Revelação ganha disco de ouro por seu 1° DVD, Ao Vivo no Olimpo
  O samba platinado do Revelação


Resenhas relacionadas:

  Ao Vivo – Na Palma da Mão
  Novos Tempos

 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções