Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Sob as bênçãos de Chico Buarque

Babi esbanja beleza e bom humor na coletiva na sede da gravadora Universal, no Rio
Galeria de fotos
Certo dia, Anna Bárbara Xavier da Fontoura, mais conhecida como Babi, almoçava com sua família em um restaurante quando de repente depara-se com o maior ídolo de sua mãe: Chico Buarque. Tiete, dona Maria da Graça confessasse-se fã do cantor e, inesperadamente, ouve como resposta: “Sou muito fã de sua filha. Sempre a vejo na televisão.” Pronto, começava ali a amizade entre Babi e Chico Buarque, que participa do primeiro disco da apresentadora-cantora, Do Jeito Que Eu Quero (Universal).
“Quando contei a história para o Max Pierre (diretor artístico da gravadora), na hora ele sugeriu a regravação de O Que Será (À Flor da Pele). Na hora minha reação foi dizer, espantada: ‘vou gravar Chico’? Mas eu já levei tanto não na vida, qual seria o problema em levar outro? Resolvi fazer um teste e liguei para o Chico, que estava em Paris. Ele não só autorizou a gravação, como se comprometeu a fazer dueto comigo quando voltasse ao Brasil”, conta, eufórica, a niteroiense Babi, de 28 anos, ex-apresentadora do “MTV Erótica” e do “Programa Livre” (SBT).
Do Jeito Que Eu Quero é produzido por Ricardo Feghali, Junior Mendes e Luiz Carlos “Meu Bom” e traz 11 faixas, marcadas pelo pop dançante. “Gosto muito de dançar. É difícil me tirar da pista”, conta Babi. A faixa de trabalho é Imunização Racional (Que Beleza), música da fase esotérica de Tim Maia que, é claro, ganhou uma versão remix do DJ Memê. À exceção desta e de O Que Será, as demais canções são inéditas, trazendo compositores diversos como Vinny (Só O Que Preciso Ter), Milton Guedes (Baby, Não Pare, em parceria com Dunga) e os “tramaboys” Jair Oliveira (.COMBR, com uma citação de Deixa Isso pra Lá, imortalizada por Jair Rodrigues, e Quero Passar, esta em parceria com Daniel Carlomagno) e Wilson Simoninha (É Tudo Que Eu Tenho pra Dizer (Revelação)), entre outros. O contato com esses e outros músicos na TV ajudou Babi a realizar o sonho de se tornar cantora.
“Em minha história como apresentadora, tanto na MTV quanto no SBT, sempre convivi com músicos em meu dia-a-dia. Conheço os bastidores do meio musical. Já fiz novela e, como modelo, já participei de videoclipes. Ser cantora exige muito tempo, e só agora eu pude me integralmente a isso”, conta Babi.

Shows por todo o Brasil

Babi começou na vida artística na adolescência, quando fazia participações de palco no programa “Milk Shake”, que era apresentado por Angélica na extinta TV Manchete. O interesse pelo inglês – que surgiu graças aos discos de vinil dos Beatles, que “ouvia até furar”, junto com os de Rita Lee, Gonzaguinha e Djavan – a levou à Faculdade de Letras da Universidade Federal Fluminense (UFF), em Niterói. No terceiro período, ela abandonou os estudos para se dedicar às carreiras de modelo e atriz –Babi estudou na Oficina de Atores da Rede Globo e chegou a contracenar com Regina Duarte na novela “Por Amor”.
O sonho de ser cantora começou a se tornar possível em 1996, quando ela conheceu Junior Mendes, que se tornaria um dos produtores de seu primeiro disco. Mas, envolvida cada vez mais com a TV, Babi teve que deixar o sonho de lado até que, em 2001, começou as gravações de Do Jeito Que Eu Quero. Após um ano de muita dedicação e dupla jornada de trabalho, o CD ficou pronto. Agora, sem o “Programa Livre” e sem o “Ilha da Sedução”, seu mais recente trabalho no SBT, Babi pretende se dedicar mais à nova carreira.
“Essa não é uma esquina do meu caminho; é uma coisa muito séria, um grande desafio que enfim eu me propus a assumir. Este é o grande momento de minha vida”, afirma Babi, que até já possui algumas composições, embora esconda o jogo. “Tenho algumas coisinhas escritas, mas não vou mostrar, não. Volta e meia rabisco alguma coisa, mas não sei musicar”, despista.
O contrato com a Universal prevê mais dois discos. Se depender de Babi, o acordo será cumprido até o fim. “Quero fazer shows. Vou montar uma banda e divulgar o disco em todos os lugares aonde puder ir. Não irei só às capitais, não”, empolga-se a cantora, que, apesar de ter como público-alvo os adolescentes, pretende atingir todas as faixas etárias. “Eu fazia programa para jovens e os pais e avós assistiam. Com a música será a mesma coisa”, garante.


Veja mais:


  Do Jeito Que Eu Quero: mesmo em meio a repertório irregular, cantora mostra seu talento
   Disco:  Do Jeito Que Eu Quero
     Ficha técnica, faixas e compositores



 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções