Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Manimal e convidados fazem a festa do congo no Rio

www.manimal.com.br
O percussionista Ronaldo Rosman e um dos peculiares instrumentos do congo. O grupo promete muitas novidades para o show no Rio de Janeiro

Por Marcos Paulo Bin
17/08/2004

Nesta quarta-feira, dia 18, os capixabas do Manimal aportam no Rio de Janeiro para as apresentações finais da turnê de Espírito Congo, terceiro trabalho da banda, lançado inicialmente de forma independente e depois adquirido pela Indie Records. Foram 30.000 cópias vendidas nos tempos sem gravadora, e mais 20.000 depois que a parceria com a Indie começou.

Mas, de acordo com a banda, a divulgação do disco, até agora, tem sido feita pelas próprias pernas. Mesmo assim, o quinteto formado por Alexandre Lima (vocal/guitarra), Amaro Lima (vocal/baixo), Queiroz (bateria), Fábio Carvalho (vocal/percussão) e Ronaldo Rosman (vocal/percussão) não tem do que reclamar: além das 50.000 cópias vendidas do CD (bons números em tempos de crise), foram mais de 200 apresentações na Região Sudeste desde 2003.

Segundo Alexandre, a parceria com a Indie está para começar de verdade agora em setembro, quando o grupo lança seu primeiro DVD, Manimal Ao Vivo, que foi gravado em abril, no festival Oi Vitória Pop. O disco audiovisual vai ganhar uma nova turnê, mas a banda já está preparando um CD de inéditas, ainda sem data de lançamento.

Projetos com Da Gama

A primeira parada do Manimal no Rio será no programa “Atitude.com”, da Rede Brasil, na tarde de 18 de agosto. À noite, eles fazem um show no Ballroom, que promete muitas surpresas. O destaque fica por conta das participações mais que especiais: os grupos Farofa Carioca e Eletrosamba, a poetisa Elisa Lucinda, os cantores Torquato Mariano e Claudio Zoli e o guitarrista do Cidade Negra, Da Gama. Este último, por sinal, participa do CD Espírito Congo, cantando e tocando na faixa Promessa, e do DVD, cantando, tocando e co-assinando a faixa Na Linha do Fogo.

Alexandre conta que a amizade da banda com Da Gama é antiga, e que ambos estão planejando muitas coisas juntos.

“Conhecemos o Da Gama há mais de 10 anos, e estamos sempre em contato, fazendo arte. Junto com a galera da Reggae Brasil, a produtora dele, estamos produzindo o projeto Embaixada Reggae, um CD reunindo os grandes nomes do gênero no Brasil. Tudo com o coração e a alma de irmão, que é como sinto essa relação que só se fortalece com o passar do tempo”, diz o vocalista.

Depois do Ballroom, o Manimal faz um show gratuito no Largo da Carioca, no Centro do Rio, no dia 19, e no dia 20 parte para a Lona Cultural de Realengo, em mais uma dobradinha com o Farofa Carioca. Depois o quinteto volta para sua terra natal, para uma festa da cidade de Alegre (21/08) e um showmício em Serra (22).

Para a grupo, é muito importante fincar suas raízes no Espírito Santo, ao contrário de muitas bandas do estado – onde o movimento pop ganhou um grande impulso nos últimos anos – que, após conquistar um certo sucesso, mudaram-se para o Rio ou para São Paulo.

“Cada um sabe como fazer sua carreira, mas achamos que é fundamental nesse momento mantermos nossa base em Vitória. É onde estão nossas raízes, e é um ponto central geograficamente; em questão de poucas horas estamos em qualquer lugar da Região Sudeste. Além disso, temos uma parceria com a empresa de ônibus Itapemirim, que nos transporta”, explica Alexandre.

Criadores do gênero rockongo – mistura do tradicional congo com elementos do rock, pop e reggae – o Maminal está começando a fazer escola. Segundo Alexandre, já existem outras bandas se enveredando por uma mistura sonora semelhante.

“O rockongo, mesmo, só o Manimal faz, mas muita gente tem feito a experiência de misturar o congo e a música pop. É com muita alegria que recebemos nossos irmãos musicais para essa contribuição à música brazuca”, diz o cantor, que, de tão preocupado com a difusão do congo, destina, junto com o restante do Manimal, uma parte da renda de seus mais recente CD para as bandas capixabas do gênero.



Matérias relacionadas:

  O espírito congo do Manimal


Resenhas relacionadas:

  Ao Vivo

 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções