Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  The Who pronto para recomeçar

www.thewho.net
O grupo The Who com sua formação original, nos anos 60. Depois de 22 anos longe dos estúdios, os remanescentes Pete Townshend e Roger Daltrey gravaram duas músicas inéditas, com outra banda. Eles prometem um disco todo de repertório novo

Por Marcos Paulo Bin
02/08/2004

Duas bandas expressivas do pop internacional estão de volta à ativa após alguns anos parados. E, para a alegria dos fãs, melhores do que nunca. Os roqueiros ingleses do The Who têm seus principais sucessos reunidos na primorosa coletânea Then And Now, que ainda traz duas faixas inéditas recém-gravadas, enquanto o trio americano de rap Beastie Boys ressurge com To The 5 Boroughs, de repertório totalmente novo.

Em 2004, o grupo The Who completa 40 anos desde o lançamento de seu primeiro single, com as músicas Zoot Suit e I’m The Face, em pleno auge do movimento mod, em Londres. Comandada pelo carismático vocalista e guitarrista Pete Townshend, a banda seguiu pelos anos 60 e 70 lançando discos de muito sucesso, como a ópera-rock Tommy, de 69 (de onde saiu o mega-hit Pinball Wizard) e Who’s Next, de 71, o trabalho da banda que  mais vendeu até hoje.

Em 83, cinco anos e dois discos depois da morte do baterista Keith Moon, por overdose de remédios, o Who encerrou suas atividades. Seus integrantes seguiram carreiras solo, e até houve alguns retornos esporádicos – um em 85 e outro em 96 – mas nada que fosse à frente. Em 2002, no entanto, Pete Townshend e o outro remanescente da formação original, o também vocalista Roger Daltrey, se reuniram para uma bem-sucedida turnê, que trazia na banda o baixista Greg Lake, do Emerson Lake and Palmer (Pino Palladino, que havia entrado no lugar de John Entwistle, morto em 2002 também por problemas com drogas, estava tocando com Simon e Garfunkel), o guitarrista Simon Townshend (irmão de Pete), o tecladista John “Rabbit” Bundrick e o baterista Zak Starkey.

Como fruto dessa turnê saíram as duas primeiras gravações de estúdio do The Who em 22 anos – Real Good Looking Boy (um tributo a Elvis Presley, com citação a I Can’t Help Falling in Love, grande sucesso do Rei do Rock) e Old Red Wine, ambas compostas por Townshend (a primeira com parceiros) e com os “leading vocals” de Daltrey. As gravações se diferenciam das 18 faixas anteriores mais pela qualidade do som do que pelo estilo – embora estejam mais para baladas, elas trazem a sonoridade do rock setentista intacta.

A banda segue excursionando (no dia 28 de julho, eles tocaram na Austrália pela primeira vez em 36 anos), e já acena a possibilidade de um novo álbum de inéditas. Não poderia começar melhor.

Hinos de uma geração

As 18 faixas iniciais do CD cobrem toda a discografia do The Who, desde o primeiro álbum, The Who Sings My Generation (65), até o último, It’s Hard (82). Não só quem é fã da banda irá reconhecer diversas músicas, famosas mundialmente.

A primeira faixa, I Can’t Explain, estreou em primeiro lugar na parada britânica na época de seu lançamento. Logo a seguir vem My Generation, que, como o próprio nome sugeria, tornou-se o hino de uma geração. A gaguejada de Daltrey virou clássica – alguns dizem que foi obra do empresário Kit Lambert, para que soasse como uma criança britânica, enquanto outros sustentam que ela surgiu a partir de uma apresentação da banda na TV, quando o vocalista teria ficado nervoso – assim como os versos “I hope I die before I get old” (“Espero morrer antes de ficar velho”). A faixa seguinte, The Kids Are Alright – considerada a música que inventou o power pop – completa o repertório retirado do primeiro disco do The Who.

O restante do repertório segue o alto nível das primeiras faixas. Duas canções do disco se tornaram conhecidas também na voz de terceiros – Pinball Wizard, hit máximo da banda, ganhou uma excelente versão de Elton John nos anos 70 (melhor até que a original), e, mais recentemente, o grupo de new metal Limp Biskit deu sua leitura para Behind Blue Eyes. Vale destacar também, é claro, Won’t Get Fooled Again, que virou tema de abertura da série policial “Crime Scene Investigation (CSI)”, transmitida pelo canal a cabo Sony.

Then And Now surge como a coletânea definitiva do The Who e como um ótimo aperitivo para o retorno de Townshend, Daltrey e cia.


Veja mais:


  Menos rock e mais eletrônica no 8º disco dos Beastie Boys
   Disco:  Then And Now e To The 5 Boroughs
     Ficha técnica, faixas e compositores

 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções