Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Clima de barzinho no lançamento de Vander Lee Ao Vivo no Rio

No dia 24 de julho, Vander Lee fez o primeiro show da turnê de seu disco ao vivo no Rio, no Garden Hall
Galeria de fotos

Por Marcos Paulo Bin
26/07/2004

Foi com certo atraso que o mineiro Vander Lee chegou ao Rio de Janeiro. Lançado em 2003, e considerado pelo UNIVERSO MUSICAL como o melhor disco ao vivo daquele ano, Vander Lee Ao Vivo - terceiro CD dele, o primeiro pela Indie Records - foi mostrado à imprensa apenas no dia 21 de julho, em entrevista coletiva na sede da gravadora, e ao público carioca três dias depois, em um show no Garden Hall.

Na coletiva, Vander Lee, que já havia dado uma entrevista exclusiva ao UNIVERSO MUSICAL meses antes, recebeu o Troféu U.M., uma novidade na carreira dele.

"É o primeiro prêmio que ganho por um disco", disse Vander, que já recebeu várias premiações como compositor.

No show, Vander Lee mostrou basicamente o repertório de seu mais novo trabalho, que é marcado por canções dele que se tornaram famosas em vozes femininas. Entre as intérpretes que o consagraram como compositor, Gal Costa, Rita Ribeiro, Eliana Printes, Emilinha Borba e, mais recentemente, Alcione, entre muitas outras.

Público cativo

A apresentação teve clima de barzinho, já que Vander se apresentou sozinho, ao violão, pois o outro violonista que gravou com ele, Rogério Delayon, estava excursionando com outros músicos.

Vander Lee começou o show exatamente com um sucesso dele em uma voz feminina: Românticos, gravada com êxito por Rita Ribeiro. Como um bom mineiro, o cantor seguiu quietinho, tocando suas músicas enquanto contava uma ou outra história despretensiosa mas muito engraçada.

Vander Lee mostrou que, embora só tenha estourado agora como cantor, já possui um público cativo, pois mesmo em músicas menos conhecidas, como Pra Ela Passar, algumas pessoas fizeram coro.

Mas é claro que os sucessos foram os pontos
Três dias antes, o cantor mineiro recebeu o Troféu U.M. na sede de sua gravadora, a Indie Records
altos, cantados por todo o Garden Hall. Um dos melhores momentos foi Onde Deus Possa Me Ouvir, gravada por Gal Gosta. Muito aplaudido, Vander Lee brincou: "Obrigado, Gal Costa". Outra sucesso dele acompanhado pela platéia foi Contra O Tempo, até hoje a música mais conhecida de Rita Ribeiro.

Até o momento, a única música que Vander Lee estourou em sua voz foi Esperando Aviões, que está tocando bem nas rádios do chamado estilo adulto-contemporâneo. Mas, grande compositor, Vander Lee também mostrou que um bom show não precisa ser feito só de sucessos. A bela Alma Nua, uma das duas inéditas de seu disco ao vivo, chamou a atenção pela letra, com versos como "Ó Pai / Não deixes que façam de mim / O que da pedra tu fizestes / E que fria luz da razão / Não cale o azul da aura que me vestes / Dá-me leveza nas mãos / Faze de mim um nobre domador / Laçando acordes e versos".

"Essa música mostra meu lado confessional ao compor", disse ele, que também mostrou seu lado sambista - e bem-humorado - em Chazinho com Biscoito, dos versos "Na cobertura tem um fã do Sepultura / Que pratica acupuntura / Com as cordas do violão / No andar de cima é que mora aquela prima / Do cocô do filhote do cachorro do vilão / Aqui do lado tem um que fica pelado / Dançando sapateado de frente à televisão / Você sabia que o dono da padaria / É primo daquela tia da mulher de seu patrão".

Bis duplo

Vander Lee bisou duas vezes. No primeiro bis, ele mostrou, entre outras músicas, Mais Um Barco, gravada por Alcione em seu último disco, Faz Uma Loucura por Mim, e duas de seu primeiro CD, No Balanço do Balaio: Tô em Liquidação e o divertido samba Galo E Cruzeiro, que fala da rivalidade entre os dois times mineiros.

Quando todo mundo pensava que o show havia acabado, o mineiro come-quieto voltou e ainda animou a todos com Balanço do Balaio, canção que deu nome ao seu primeiro disco. Até que o Garden Hall foi um barzinho bem animado naquele 24 de julho.      


Veja mais:








Matérias relacionadas:

  Vander Lee ainda mais romântico em Naquele Verbo Agora
  Vander Lee, o novo fenômeno das Gerais


Resenhas relacionadas:

  Vander Lee Ao Vivo

 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções