Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Nem gospel nem roqueiro: romântico

Kim diz que, em sua carreira solo, não quer estar vinculado ao pop-rock, como o Catedral. “Não quero estar preso a estilos, e sim poder viajar no que quiser”, afirma o cantor
Por Marcos Paulo Bin

Só mesmo Kim para conseguir essa façanha. Sozinho ou com sua banda Catedral, o cantor e compositor aparece em três seções do UNIVERSO MUSICAL – Gospel, Pop-rock e, agora, Popular. Pode ser estranho vê-lo em meio a artistas tão distintos, como Ivete Sangalo, Kelly Key e Wanessa Camargo, mas o novo disco dele, Simplesmente Kim, mostra a sua face mais popular: o romantismo. Guardadas as devidas diferenças, mais ou menos como Alex Cohen, que aparece nesta seção. O próprio Kim pediu para não ser incluído no espaço de Pop-rock.

“Meu disco é pop. Nos Estados Unidos, seria incluído na categoria pop music. Mas não estou preocupado com rótulos. Não me considero um cantor gospel, e sim romântico. Posso até fazer música religiosa, pois tenho minha fé; outros cantores românticos também fazem isso. Minha música não é para um segmento específico, é para todo mundo ouvir”, afirma Kim.

Sobre essa diversidade de estilos – gospel, rock, romantismo – o cantor diz que é algo natural em seu trabalho de composição. “Sou um compositor com uma extensão muito grande. Sempre ouvi de tudo, desde que seja de qualidade; nunca tive preconceito. Meu trabalho solo tem que ser diferente do que faço no Catedral. Não quero estar preso a estilos, e sim poder viajar no que quiser”, conta Kim.

Devido à agenda cheia do Catedral, o cantor não tem planos de divulgar maciçamente o CD solo. “Vou divulgar o disco na medida do possível. Não quero prejudicar a banda. A carreira solo é, digamos, um segundo plano de luxo”, diz ele, ressaltando, no entanto, que sua carreira solo é bem estruturada. “Sozinho, já ganhei disco de ouro e tenho cerca de 500 mil CDs vendidos. É um trabalho interessante para mim, pois é uma fonte de experimentalismo. Conquisto novos públicos e, ao mesmo tempo, englobo os fãs do Catedral. Mas, apesar dessa minha ‘dupla personalidade’, a prioridade é o Catedral.”

Sucessos, releituras e inéditas

Simplesmente Kim é o sétimo CD solo do vocalista do Catedral. Como estava há quatro anos sem gravar – seu último disco foi O Eterno Amor, lançado em 2000, pela MK Publicitá – ele decidiu relembrar os melhores momentos de sua carreira, dando uma nova leitura para seus principais sucessos, para então recomeçar. Não por coincidência, um caminho semelhante ao que o Catedral adotou em Acima do Nível do Mar, com a diferença de que um é de estúdio, e o outro, ao vivo.

“A proposta era que fosse mesmo parecido com o Catedral. Como eu estava há quatro anos afastado, para voltar precisaria fazer uma reavaliação das músicas que mais marcaram a minha carreira e, agora, poder continuar com ela, mas dando-lhe um novo rumo. Por isso foram importantes as releituras”, explica Kim.

A maioria do repertório de Simplesmente Kim é dos quatro primeiros discos do cantor – Além do Espelho, Eu Te Amo, Coração Aberto e Sentimento – pois ele acredita que não teria liberação de sua antiga gravadora para regravar as canções dos dois últimos álbuns, Certas Canções e O Amor Eterno. Mas os fãs não precisam ficar preocupados. Estão presentes grandes sucessos, como Por Amor – música mais conhecida de Kim – Da Janela Central (que lembra muito o estilo do Catedral), O Meu Amor por Você, O Dom de Amar e outras.

Mas também há novidades. Duas faixas são inéditas: Sem TV Eu Te Enxergo Muito Mais, uma crítica à televisão, e Aleluia, que fala de paz. Mas a principal novidade é a regravação de dois hits internacionais: Always on My Mind, já gravada por vários artistas, mas conhecida mesmo com Elvis Presley; e Seamisai, famosa com Laura Pausini. Embora Kim tenha Elvis como sua principal referência vocal, a canção não foi escolhida por causa do Rei do Rock.

“Ela é um clássico. Mas eu gosto mais da versão do Willie Nelson, não pela voz, mas pela gravação em si. A mesma coisa aconteceu com Seamisai. A Laura Pausini deu uma versão mais calma, acústica. Eu queria outra roupagem, com mais peso, embora continue sendo uma balada.”

Segundo Kim, sua versão para Always on My Mind, que vai ganhar um clipe dirigido ao mercado secular, é uma espécie de mistura de Vangelis com Bruce Springsteen. E ele segue comparando os arranjos das canções de seu novo disco com ícones da música secular. “Pra Valer ganhou um ar orquestral, como as músicas de Frank Sinatra e Tony Bennett. Já em Meu Amor por Você, quisemos fazer algo tipo Phil Collins, misturando bateria eletrônica com a verdadeira”, diz Kim.

Até para seu próximo disco solo Kim já pensa em seguir a linha de um grande nome da música mundial, embora nada esteja fechado ainda. “Para o meu próximo disco, pode me dar uma louca e fazer algo completamente diferente, tipo piano e voz, estilo Norah Jones. Não quero ficar fechado a nada”, conta ele.

Elvis, Willie Nelson, Laura Pausini, Vangelis, Bruce Springsteen, Frank Sinatra, Tony Bennett, Phil Collins e Norah Jones? É, em termos de ecletismo, Kim é mesmo imbatível. Agora, para ele aparecer em todas as principais seções do UNIVERSO MUSICAL, só falta fazer discos de MPB e Samba/Pagode. Depois dessa matéria, alguém duvida que isso possa acontecer?


Veja mais:


  Catedral prepara novo CD de inéditas
  Entrevista com Kim: “quando você está fundamentando no que crê, você não se desvirtua”
   Disco:  Simplesmente Kim
     Ficha técnica, faixas e compositores

Resenhas relacionadas:

  Simplesmente Kim

 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções