Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  O ministro do rock ‘n’ roll

Reprodução
Lenny Kravitz não só compôs, arranjou e produziu todas as faixas de Baptism, como tocou todos os instrumentos, exceto o saxofone

Por Marcos Paulo Bin

Lenny Kravitz é daqueles artistas que não precisam de grandes inovações em seu estilo para se manter no topo. Enquanto alguns procuram, a cada novo trabalho, se adaptar à onda do momento, o cantor e multiinstrumentista americano mantém-se como um dos grandes ícones mundiais do rock mantendo apenas uma palavra simples, porém eficaz: coerência.

Três anos depois de seu último álbum de inéditas, Lenny, o músico volta à tona com outro punhado de boas canções, em Baptism (EMI), misturando rocks espertos, repletos de riffs cativantes, e baladas. Embora não se diferencie muito, em termos de sonoridade, do restante de sua discografia, Krevitz considera Baptism um retorno às suas origens. Para ele, gravar este disco foi relembrar o início de sua carreira, que decolou há exatos 15 anos, quando gravou seu primeiro e aclamado disco, Let Love Rule. “É estranho, mas fiz meu primeiro disco de novo. É assim que me sinto, puro como no início”, conta Krevitz, no texto de divulgação de Baptism.

Se essa volta às origens não é tão musical, pelo menos física ela é. Preparando-se para gravar um disco todo dedicado ao funk, o cantor – nascido em Nova York, mas criado desde os 11 anos na Califórnia – voltou à sua terra natal no outono de 2003 (primavera por aqui), o que encheu sua cabeça – e sua vida – de recordações. “Lá estava eu, andando de bicicleta pela cidade e me sentindo da mesma forma que há 15 anos”, diz ele.

De volta a seu estúdio, em Miami, Lenny Krevitz transformou as lembranças em inspiração e começou a compor uma música atrás da outra. “Compor” somente é bondade: Lenny também arranjou e tocou todos os instrumentos de todas as 13 canções, exceto o saxofone (em algumas faixas, o baixo e a guitarra são reforçados por outros músicos). Além disso, ele produziu o disco e o lançou por seu selo, Roxie Records, nome que deu em homenagem à mãe, a atriz Roxie Roker.

Disco traz a participação de rapper

Embora mantenha a tal coerência em sétimo álbum de estúdio, isso não impede que Lenny Kravitz apresente novidades aos fãs. A principal delas é a participação do famoso rapper Jay-Z, a quem ele conheceu tocando no disco de hip hop Blueprint 2.0, na faixa Storm. “Nunca tinha tido um rapper em minhas músicas antes. Mas senti que a música precisava desse sabor”, diz Kravitz, que falou com Jay-Z por telefone.

Outro diferencial é a participação mais destacada do saxofone, tocado por David Sanborn. O músico brilha nas roqueiras Lady (com letra romântica) e Flash (um dos pontos altos do CD) e na balada What Did I Do with My Life?

A primeira faixa de trabalho não poderia sintetizar melhor a sonoridade característica de Kravitz. A ótima Where Are We Runnin’ traz uma mistura de blues, soul, rockabilly e, é claro, o melhor do rock estilo anos 70. Minister of Rock ‘n’ Roll e California completam a lista das melhores faixas de Baptism.

A crítica internacional vem aclamando este como o melhor trabalho de Lenny Kravitz. O UNIVERSO MUSICAL assina embaixo: Leny tem razão; ele é mesmo o ministro do rock ‘n’ roll.


Veja mais:


  Letras revelam busca por novos rumos
   Disco:  Baptism
     Ficha técnica, faixas e compositores

Matérias relacionadas:

  Lenny Kravitz leva 300 mil pessoas à Praia de Copacabana
 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções