Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Pessoal da Parede e Ney Matogrosso misturam ritmos e talento e mostram Vagabundo ao mundo

L. Cláudio/www.jprevistas.com
Pedro Luís e Ney Matogrosso no Canecão, onde começou a temporada de Vagabundo

Por Leisa Ribeiro

Pedro Luís e a Parede já são uma demonstração de criatividade, e, desta vez, eles se juntaram a Ney Matogrosso para inovar um pouco mais. Vagabundo é o nome do CD que reúne a banda carioca com um dos maiores intérpretes da Música Popular Brasileira. Lançado há pouco tempo pela Universal Music, o trabalho vem ganhando elogios da crítica, assim como os shows, que em breve passarão por Minas Gerais, Porto Alegre e São Paulo. O UNIVERSO MUSICAL foi ouvir o que Pedro Luís tem a dizer sobre esse feliz encontro.

Como surgiu a idéia de se juntar ao Ney?

Ele sempre deu uma canja nos nossos shows. Sempre esteve presente na vida da Parede, isso desde o primeiro CD. Depois gravou uma musica minha, Lua de Farol. E daí num desses shows, no Canecão, a canja foi maior do que o de costume e a platéia aprovou o resultado. Pensando nisso resolvemos investir.

O CD foi a primeira idéia?

A idéia inicial era lançar um DVD. Aí virou uma turnê. E aí acabou saindo o CD.

Mas a idéia do DVD morreu?

Não. O DVD está sendo finalizado e nele contém o processo de elaboração desde a primeira tirada de som na casa do Ney até o fim dos 40 dias de trabalho. Mas também estamos pensando em lançar um DVD ao vivo com o show registrado na íntegra.

A critica já diz que esse é um dos melhores shows do ano. O que você vê de diferente entre o CD e o show?

Com certeza o show já é bem melhor do que o CD. Os arranjos já estão mais à mão, o cenário e a luz compõem uma imagem bacana.

A banda Pedro Luís e a Parede, assim como o Monobloco, que também pertence a vocês, não costumam tocar nas rádios. No lançamento deste trabalho vocês já passaram a tocar. Como isso foi recebido?

Tocar em rádio é curioso porque na verdade esse é um trabalho com a mesma força criativa das nossas bandas, mas como o Ney é um ícone e toca há muito tempo, deve ser por isso.

Como foi a escolha de repertório de Vagabundo?

Fomos para a casa do Ney escolher o repertório e, do improviso, começamos com uma instrumentação o mais simples possível, que de tão surpreendente parece brincadeira. Assim as coisas foram surgindo e todos participaram dando sugestões.

Esse CD tem alguma mensagem especial?

A nossa música fala de um mundo confuso em que vivemos há algum tempo, e agora se acirraram algumas diferenças da vaidade humana. Acho que conseguimos falar do mundo mesquinho no qual que infelizmente estamos morando.

Existe a possibilidade de este trabalho ter uma continuidade?

Acho que não, porque cada um tem seu trabalho, e esse foi um encontro musical feliz, um brinde.

Até quando vai a turnê?

Deve durar até o fim do ano. Ainda vamos percorrer algumas capitais, vamos a Portugal e no fim do ano voltamos ao Rio para encerrar a temporada.

E para o Monobloco? Já existe algum projeto para o carnaval?

Só sei dizer que o Monobloco não vai lançar um CD para o carnaval de 2005.


Veja mais:


   Disco:  Vagabundo
     Ficha técnica, faixas e compositores
 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções