Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Zeca Pagodinho resgata pérolas de seu repertório em superprodução da MTV

No CD e DVD Acústico MTV, Zeca Pagodinho resgatou pérolas de seu repertório, como Patota de Cosme e Lama nas Ruas
Galeria de fotos
Em um desses domingos ensolarados do verão carioca, praia de Copacabana lotada, uma das muitas rodas de pagode que se formavam na areia cantava animadamente Patota de Cosme, clássico de Nilson Bastos e Carlos Sena imortalizado na voz de Zeca Pagodinho. Mas, se a música continua viva entre os sambistas de fim de semana, para seu maior intérprete, que a gravou em seu segundo disco, de 1987, ela andava meio esquecida.
Quando foi convidado para participar do bem-sucedido projeto Acústico MTV, em CD e DVD gravados em setembro de 2003 no Rio de Janeiro, o sambista de Irajá decidiu resgatar não só este clássico, mas outras pérolas do samba que já fizeram parte de seu repertório mas andavam engavetadas. Entre elas, Maneiras, de Sylvio da Silva, compositor que morreu no final de 2003; Lama nas Ruas, belíssima parceria de Zeca com Almir Guineto; e Brincadeira Tem Hora, com Beto sem Braço.
Os sucessos, é claro, não poderiam faltar. Alguns aparecem só no DVD, até porque já estavam presentes no CD Zeca Pagodinho Ao Vivo, de 1999. São eles o pot-pourri Chico Não Vai na Corimba/Vou Botar Seu Nome na Macumba, Faixa Amarela, Saudade Louca e Vivo Isolado do Mundo, esta com a participação da Velha Guarda da Portela, que ainda canta em O Sonho Não Acabou e nos sucessos Vai Vadiar E Coração em Desalinho (essas duas também presentes no CD Ao Vivo). Em homenagem à escola, Zeca, na gravação, improvisou o samba Corri pra Ver, que acabou entrando no DVD junto com Moro na Roça, que estava fora do script. No final do show, Zeca chamou o amigo Arlindo Cruz e ambos improvisaram em cima da música, que não entraria no disco audiovisual. Enquanto isso, Pra Frente Brasil, tema do filme do Casseta & Planeta que seria incluída no CD como faixa-bônus, ficou de fora.
Zeca Pagodinho não se importou em repetir no CD acústico outros sucessos que estavam no disco ao vivo, como Posso Até Me Apaixonar, Não Sou Mas Disso, Samba pras Moças, Verdade, Seu Balancê, Vai Vadiar (aqui em pot-pourri com Brincadeira Tem Hora, que não estava no Ao Vivo) e Posso Até Me Apaixonar. As versões são até parecidas, mas é claro que no álbum de 99 Zeca não contava com a superprodução de um Acústico MTV. Na gravação, o sambista teve a participação de 42 músicos – à sua ótima banda (formada por nomes experientes como Marcos Esguleba, Henrique Cazes e
Os dois discos, no entanto, trazem diferenças. O DVD vem com oito canções a mais, algumas em pot-pourri. O destaque é a última faixa, Moro na Roça, improvisada na hora por Zeca e Arlindo Cruz
Paulão 7 Cordas) somaram-se integrantes da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal, da Orquestra Petrobras Pró-Música, do Quarteto Guerra-Peixe e do Quarteto Bessler.
Mas o unplugged de Zeca Pagodinho guarda outras novidades em relação ao seu disco ao vivo anterior. A começar pelas quatro faixas inéditas: O Penetra, Lá Vai Marola, Comunidade Carente e Pago Pra Ver. Esta última, de Nelson Rufino, um dos autores de Verdade, e Toninho Geraes, é a primeira faixa de trabalho, mas é a mais fraca das quatro. A melhor é O Penetra, de Zé Roberto, autor de Vacilão. A letra, bem-humorada, tem a cara de Zeca Pagodinho e tem tudo para estourar nas rádios.
O grande trunfo de Acústico MTV, no entanto, são as seis faixas dos dois CDs de estúdio que Zeca gravou entre seus álbuns ao vivo, os excelentes Água da Minha Sede (2000) e Deixa A Vida Me Levar (2002). Do primeiro, o cantor resgatou os sucessos Maneco Telecoteco, Vacilão, Alto Lá e Jura. Do segundo, o mega-hit Deixa A Vida Me Levar e a bem-humorada Caviar. Zeca acertou em cheio ao escolher essas músicas, pois os dois discos – talvez os melhores de sua carreira – guardam verdadeiras pérolas que ficaram fora do Acústico, como Água da Minha Sede, Delegado Chico Palha (ambas de Água da Minha Sede), Tá Ruim Mas Tá Bom e Pra Gente Se Amar (de Deixa A Vida Me Levar).

Sambista pop

Entre sucessos e inéditas, Zeca Pagodinho fez um grande disco, muito bem produzido por Rildo Hora e riquíssimo harmonicamente. A presença de instrumentos como flauta, sax, clarinete e trombone, além de uma azeitada percussão, fizeram a diferença. O resultado é um álbum à altura de um cantor do gabarito de Zeca Pagodinho, talvez o artista mais popular hoje do Brasil. Tão popular que, nos bastidores da Rede Globo, especula-se que o sambista possa substituir Roberto Carlos nos especiais de fim de ano, já que o Rei estaria cansado da obrigação de fazer o programa.
Pode até parecer estranho um disco de samba acústico. E é. Afinal, o samba é acústico por si só. Ainda mais da MTV, canal especializado em música pop. Mas, convenhamos: tem alguém no mundo do samba mais pop que Zeca Pagodinho? Como Roberto Carlos, que também já gravou seu Acústico MTV, Zeca é uma unanimidade. Como diriam os Engenheiros do Hawaii, o pop não poupa ninguém, nem românticos nem sambistas.


Veja mais:


  Convidados roubam a cena na estréia da turnê de Acústico MTV no Rio
   Disco:  Acústico MTV Zeca Pagodinho
     Ficha técnica, faixas e compositores





Matérias relacionadas:

  Zeca Pagodinho volta a mostrar o lado compositor no CD À Vera
  Zeca Pagodinho e parceiros estrelam curta-metragem
  Zeca Pagodinho ‘experimenta’ o Acústico MTV
 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções