Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Muita bênção e unção

Reprodução
Apesar de ser a artista mais popular do meio evangélico, Cassiane não deixou a fama lhe subir à cabeça. “O sucesso é somente uma conseqüência do trabalho feito com tanto carinho pra Deus”, diz a cantora
Cassiane é a artista mais popular do meio evangélico. Os números comprovam. Ela é a única cantora gospel a ganhar disco de diamante, por atingir a marca de 1 milhão de cópias vendidas do CD Com Muito Louvor. Mas as “pedras preciosas” não param por aí. Cassiane também conquistou disco de ouro (100 mil cópias) por Para Sempre e platina (250 mil) por Sem Palavra e Recompensa. Não é à toa que é chamada de A Mais Amada do Brasil.
Mas, humilde e devota a Deus, Cassiane não se importa com os holofotes da fama. Seus únicos objetivos são louvar ao Senhor e levar Sua Palavra pelos quatro cantos do Brasil. E é com este espírito que a cantora lança seu 14º álbum, A Cura, mais uma vez produzido pelo maridão Jairinho Manhães. Produção, aliás, primorosa. Nas 14 faixas do CD – cujos destaques são a faixa-título, O Segredo da Vitória, Tremendo E Santo e Contigo Está, Cassiane conta com uma verdadeira orquestra, formada por saxes, trombone, violão flamenco, violinos, violas e cellos, além de um coral formado por nomes experientes da música gospel, como Josyanne e Eyshila. O estilo é o mesmo, o pentecostal, mas levemente mais pop que o antecessor, Recompensa, de 2001.
Para manter o vozeirão em tempos de gravidez – Joshua nasceu uma semana depois de ela colocar as vozes no disco – Cassiane contou com a ajuda de uma fonoaudióloga. O resultado disso tudo é um de seus discos mais bonitos, que certamente vai abençoar muitas vidas.
Confira abaixo uma superentrevista com a cantora, na qual ela fala sobre a gravidez, o novo CD, fãs e os outros segredos para manter essa voz abençoada. A entrevista foi feita por e-mail, por isso mantivemos todas as exclamações e letras maiúsculas utilizadas pela cantora.


Como foi enfrentar o processo de gravação de um disco e as viagens de divulgação de seu trabalho grávida?
 
Mesmo sendo a minha terceira experiência, gravar grávida mais uma vez foi muito dificultoso, sim. A voz muda por causa dos hormônios da gravidez, mas nesse caso fui acompanhada pela Dra. Lilian Azevedo (fono) e como fez diferença! A gente também fica muito mais sensível, mais emotiva, realmente tá tudo à flor da pele!!! Mas o sentimento de ser mãe de novo é maravilhoso!! Sentir o bebê chutando, pulando, parecia que ele estava acompanhando cada canção, cantando comigo, sabe? É... Eu estava colocando voz com mais de 8 meses de gravidez. O Joshua nasceu uma semana depois que terminei de colocar a voz. A minha oração era “Deus, me dê forças pra chegar até o fim”, e como sempre DEUS É FIEL, e tudo ocorreu na maior bênção! As viagens também não pararam até eu completar os 7 meses e meio. Todos com o maior cuidado, me paparicando mesmo, principalmente meu maridão Jairinho, que também é meu produtor e maestro. Enfim, foi uma gravação marcante pra nós dois! Muita unção, dedicação e profissionalismo. O resultado tá aí, muita bênção e unção, pois já estamos colhendo os frutos desse trabalho! O que eu quero é que todos saibam que “Viver e enxergar o sobrenatural de DEUS é ver a cura acontecer: na alma, no corpo e no coração... JESUS... A CURA!!!!!

É possível comparar a gravação de um disco a uma gestação?

Eu sempre digo que quando o cd sai é mais um filho que nasceu! Então, como já disse: esta foi a minha terceira experiência. A primeira foi na gravação do CD Para Sempre, que gravei grávida de minha primeira filha, Jayane, que hoje está com 5 aninhos. Depois o CD Recompensa, que eu estava grávida do Caio, que está com 2 aninhos. E agora o Joshua, que está com 4 meses. Então eu, por essas experiências, acabo tendo esse sentimento, de que na verdade estou tendo dois filhos. O filho de sangue e o filho do ministério!
 
Seus discos sempre são produzidos pelo Jairinho e sempre com muita competência. Neste, no entanto, a produção e os arranjos parecem “excessivamente lindos”, com destaque para as cordas. Realmente houve uma preocupação maior com esse disco ou você acredita que a cada CD o trabalho esteja melhor? Você interfere na escolha dos músicos e dos arranjos?

Fico feliz com esse comentário. É sinal que toda preocupação e empenho do Jairinho em fazer um trabalho realmente profissional sem perder a essência – que é a unção de Deus em tudo o que faz – está sendo percebido por vocês. Realmente posso falar sobre a dedicação do Jairinho, pois ele é meu marido. Um servo de Deus que busca n’Ele toda sua inspiração! Ele até comenta que as pessoas não são obrigadas a gostar do que ele faz, mas ele é obrigado por Deus a fazer o melhor para o povo ouvir. Mesmo sabendo de toda cobrança em relação a cada trabalho lançado. Nós dois somos cúmplices em tudo!!! Ele me ouve, aceita minhas opiniões, sim. Na verdade trabalhar com meu marido foi mais um presente de Deus pra mim!! As pessoas até brincam comigo, dizendo que eu fui bem esperta casando com meu maestro, pois aí fica tudo em casa, não é?

Mesmo com um vozeirão, você não dispensa a ajuda de uma fonoaudióloga. Em que ela é importante na sua carreira?

Agradeço o elogio, sem me sentir a melhor das melhores, pois sei que sou simplesmente instrumento de Deus, e a glória é somente d’Ele! E sei que eu nasci pra louvá-lo, pois a voz que tenho foi Ele quem me deu! E sei também que temos valores maravilhosos no meio gospel. Sobre a ajuda de uma fono, eu recomendo a todos que usam a voz como instrumento de trabalho. É maravilhoso o resultado quando se fazem os exercícios “corretamente”. Já tive que ligar correndo para a Dra. Lilian para que ela me ajudasse, pois eu estava extremamente rouca e teria show com a banda – em que eu canto por mais ou menos uma hora e meia entre ministração e louvor – e fazendo exercícios com ela, senti uma diferença gritante e consegui cantar. Na verdade a garganta precisa de cuidados iguais ao que temos com o resto do corpo. E ela já me disse que temos que beber bastante água para hidratar as pregas vocais, que é o nome correto, e não as cordas vocais, como a maioria das pessoas conhece. E também a gente acaba aprendendo a usar melhor o diafragma, e respira nas horas certas, o que nos faz poupar a voz e cantar muito melhor. Sei que cada um tem um segredo sobre como cuida de sua voz. Eu, por exemplo, como muita maçã, bebo muita água e tento dormir o máximo que posso, pois quando durmo pouco também fico rouca. O cansaço aparece todo na voz.

Você vê alguma diferença deste CD em relação aos anteriores?

A diferença está na maturidade que vamos conquistando à medida que vamos gravando cada trabalho. É interessante saber também que nós (eu e o Jairinho) viramos “estilo” no meio gospel. Pelo menos é o que nós mais ouvimos nesses últimos anos. É até engraçado como os compositores nos ligam dizendo: o que é que vocês fizeram? Todos os cantores que nos pedem músicas já vão falando: “é estilo Cassiane”. Já os arranjadores ligam para o Jairinho pedindo desculpas por ter “copiado” algum arranjo dele, pois, afinal, é o que eles (cantores) querem, com essa espera de “como será o novo CD da Cassiane? E o que o Jairinho vai trazer de novo?” A diferença e a mudança já estavam em nossos planos, mas sem perder a nossa cara e a UNÇÃO de DEUS, que é primordial.

Em Recompensa você assinava duas música, em parceria. Neste, apenas uma. Você costuma compor ou definitivamente você se considera uma intérprete?

Eu sou mais de escrever letra do que a música. Não que não tenha vontade de fazer a música também, mas normalmente é assim que acabo tendo parceria na música de algum compositor amigo meu.

Como você seleciona as músicas que lhe chegam? Você recebe muito material de novos compositores?

Recebo muitas músicas. E não tenho nenhum preconceito em gravar músicas de novos compositores. Inclusive, vivo lançando novos compositores. Afinal, temos muitos talentos escondidos ainda. Quem quiser me enviar alguma música, é só entrar em contato com nosso escritório, pelo telefone (21) 2696-3710 ou 2796-3800 (Reuel Estúdio), pegar o endereço e enviar aos cuidados de Heli (minha irmã), que é responsável por essa parte e me ajuda muito. Deixo claro que nós ouvimos todas as músicas que nos são enviadas, ok?
 
Você gravou seu primeiro disco aos 8 anos. Hoje, 13 discos depois, você ainda sente a mesma emoção do início ao cantar nas igrejas e nos shows e ao gravar seus CDs?

Quando comecei a cantar tinha 3 aninhos, como vocês sabem, gravei o primeiro disco aos 8 aninhos, e já cantava fazendo gestos e cheia de emoção. Me lembro que quando fui gravar esse primeiro disco, fechei os olhinhos e cantei fazendo gestos. Todos achavam a maior graça! A diferença está na responsabilidade que hoje sei que tenho ao ministrar uma canção de adoração ao Senhor, pois sei que vidas estão sendo alcançadas e transformadas através destas canções.

No último Troféu Talento você ganhou dois prêmios, de melhor disco pentecostal e de melhor dupla. E certamente esses não são seus únicos prêmios. Você também é a maior vendedora do mercado gospel. É difícil lidar com tanto sucesso sem deixá-lo subir à cabeça, para continuar dando um bom testemunho? Qual é o segredo?

É aquilo que falei pra vocês. Se me colocar sempre como Levita, um instrumento usado nas Mãos de Deus, que nada vem de mim e sim d’Ele, que tudo o que tem acontecido é com permissão d’Ele, e que a Glória e o Louvor são pra Ele, não tem como subir à cabeça. E o sucesso é somente uma conseqüência desse trabalho feito com tanto carinho pra Deus!!!

Na entrega do Troféu Talento, era incrível a torcida por você a cada categoria, mostrando o quanto você é popular. Como você lida com os fãs? Você tem fãs-clubes? É a favor deles?

Acho que sou popular por que não deixo as pessoas pensarem que sou de difícil acesso. Gosto de cumprimentar as pessoas, gosto de fazer tarde de autógrafos, pra poder vê-los de perto também. Sou muito risonha também. Vivo rindo. Mas se estou triste todo mundo logo percebe! Já sobre os fãs, sei que esta palavra assusta a muitas pessoas. Mas sei que muitos me têm como um referencial, então, se vou ser exemplo, que eu seja um bom exemplo pra essa geração. Que Deus me use pra isso também! Antes terem uma pessoa com compromisso com Deus como referencial que um sem compromisso nenhum, não é? Também não acho que me vêem como um ídolo. Acho que me vêem como uma pessoa que os abençoou muito, e que têm um carinho muito especial por mim. E acabam levando o nome de fã por que não encontraram um outro modo de explicar na nossa linguagem evangélica o que são essas pessoas que acompanham nosso trabalho e nos admiram muito. Só não concordo se a pessoa começar a querer dizer que sem me ouvir não consegue nem viver. Aí está trocando o que Deus é pelo o que Cassiane é, e eu sou igualzinha a elas, cheia de falhas, mas com uma vontade enorme de agradar a Deus!!!!

Apesar de tanto sucesso, você parece ser uma pessoa que preserva sua origem humilde, a começar pela igreja que freqüenta, na Baixada Fluminense. Estou certo?

Corretíssimo!! Continuo na mesma igreja desde que me casei. Meu pastor é o Pr. João Nunes da Assembléia de Deus em Nova Iguaçu (RJ), que é nosso amigo também, sabe e apóia completamente nosso ministério. Temos a bênção do nosso pastor em todas as nossas andanças!!! Quer saber, não mudei mesmo, e nem pretendo mudar. Deus tem se agradado de mim assim, né? Agora peço que todos orem em meu (nosso) favor, pra que a gente só faça o que agrada ao Senhor!!!!

No mercado secular, é comum que um artista, quando atinge um determinado patamar na carreira, mude radicalmente sua sonoridade, experimentando mais, fugindo da “fórmula” que o consagrou. O Skank é um exemplo recente disso. Você, depois de tantos anos investindo na música pentecostal, e hoje com uma carreira consolidada (podemos até dizer que você criou um estilo), acredita que nos próximos trabalhos possa enveredar por outros caminhos, como o pop, por exemplo?

Amei essa pergunta!!!!!! Primeiro, vou deixar claro que sou assembleiana desde que nasci, então vou continuar pentecostal, pois sou pentecostal mesmo, por opção, não por obrigação! Fui batizada com Espírito Santo aos 7 aninhos, então já entendeu, né? Não desmerecendo nenhuma outra denominação tradicional, que tenho o maior respeito, e vou a todas elas louvar ao Senhor com o maior prazer! Agora, falando sobre pop, o que é pop pra você? Pra mim, pop é a música popular, ok? E pop é povo, certo?  Então se música pop é o que está na boca do povo, então o que eu canto é pop, eu sou pop!! Por que, graças a Deus, as músicas de todos os CDs que tenho lançado estão na boca do povo, olha só que maravilha, nós então estamos conseguindo mudar a noção do pop, não é? Que bênção!!!!!!!!!!!!!! Tudo pra glória de DEUS!!!!!!!!!

O que você acredita que ainda falte à música gospel para um reconhecimento maior?

Não haver nenhum tipo de discriminação, que ainda encontramos, e muito! A música gospel nesse momento não perde em nada em questão de qualidade à música secular. Falo isso por que eu e o Jairinho temos um estúdio de gravação chamado Reuel Estúdio, onde eu gravo todos os meus CDs e todos os CDs produzidos pelo Jairinho – que, por ser tão preocupado com a qualidade da produção, investe em equipamentos de última geração, para que o resultado seja o melhor possível. A música gospel está conquistando seu espaço! A diferença da música gospel para a música secular é que eles cantam músicas que mexem com o sentimento e o corpo, e nós cantamos pra mexer com a alma e o coração, fazendo o ser humano se chegar mais perto de Jesus!!


Veja mais:


   Disco:  A Cura
     Ficha técnica, faixas e compositores

Resenhas relacionadas:

  A Cura
 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções