Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Musas ‘teen’ aderem à moda do DVD

Fotos divulgação
As duas foram lançadas para atingir o público teen. Mas, enquanto Kelly Key, com seu jeito de moleque travesso, conquistou o público infantil...
Em crise há três anos consecutivos, perdendo cada vez mais a batalha para a pirataria de CDs, a indústria do disco não vê outra solução a curto prazo senão investir no público de classe média-alta, que, pelo menos a princípio, não freqüenta com tanta assiduidade as barraquinhas dos camelôs. É esse mesmo público que vem consumindo cada vez mais o DVD, formato mais caro, ainda não acessível a toda a população e ainda não atingido com tanta força pelos falsários.
As gravadoras Warner e BMG – cujos maiores sucessos, no momento, são títulos internacionais: respectivamente o DVD duplo do Led Zeppelin e o álbum de releituras de standards americanos de Rod Stewart, The Great American Songbook – resolvem apostar agora no produto nacional, mais especificamente aquele voltado para o público adolescente. A carioca Kelly Key, da Warner, atualmente com seu segundo CD na praça, Do Meu Jeito, já gravou o seu DVD, em um show no Canecão, no Rio, no dia 27 de julho.
A outra musa teen a aderir ao disquinho audiovisual é a goiana Wanessa Camargo, filha do sertanejo Zezé di Camargo, atualmente com seu terceiro CD nas lojas, auto-intitulado, lançado, assim como os dois primeiros, pela BMG. O cenário escolhido por Wanessa também foi o Rio de Janeiro, mas seu DVD ainda está sendo feito. Algumas cenas já foram gravadas na cidade, e o restante será completado com a gravação de dois shows da cantora no ATL Hall, nos dias 20 e 21 de setembro. O show irá gerar um CD ao vivo, com previsão de lançamento para novembro, junto com o DVD.


Influências em comum

As duas cantoras, embora tenham surgido como apostas de suas gravadoras para atingir o público adolescente, estão na verdade partindo para outros campos. Com suas músicas leves, festivas e dançantes – como Baba, Cachorrinho e Só Quero Ficar, de seu primeiro CD homônimo, que vendeu 500 mil cópias, e o atual sucesso Adoleta, do novo disco Do Meu Jeito, que já vendeu mais de 60 mil cópias – Kelly Key acabou atingindo principalmente o público infantil, apesar de também investir em seu lado sensual. Agora, não bastasse ver nos quatro cantos do país a criançada cantando os hits da cantora, a nova febre é a boina da Kelly Key. No Rio de Janeiro, pelo menos, a moda é contagiante – em qualquer esquina da cidade um camelô vende a menos de R$ 10 o chapeuzinho. Até no recente show dos roqueiros do The Calling elas eram vistas nas cabeças das pré-adolescentes.
Já Wanessa Ca
... Wanessa Camargo acabou se voltando mais para o público adulto, como prova a foto, que mostra a cantora encarnando uma budista para a gravação do videoclipe da música Filme de Amor
margo, com o pop romântico de sucessos como Apaixonada Por Você (de seu primeiro disco, Wanessa Camargo), Eu Quero Ser Seu Amor (do segundo, de mesmo nome) e Um Dia... Meu Primeiro Amor (do terceiro, idem), acabou estourando nas rádios populares, atingindo predominantemente um público entre o jovem e o adulto. E, durante as gravações de seu primeiro DVD, a cantora mostrou que quer investir mais a fundo nesse público. Nas sessões de fotos, Wanessa fez questão de provar que deixou para trás a imagem de menininha, esbanjando a sensualidade que emplacou mais no caso dela que no de Kelly Key, sendo uma de suas marcas registradas. Além disso, na gravação do clipe de Filme de Amor, próxima faixa de trabalho de seu terceiro disco – que aconteceu durante a gravação da primeira parte do DVD – Wanessa encena uma budista, um papel sério que, segundo adiantou a gravadora BMG, emocionou a todos no estúdio. Algo que foge totalmente ao universo construído por Kelly Key.
Mas há algo em comum no som que as duas fazem: a influência da música pop americanizada, que joga as duas, ao lado de Sandy, para o centro das críticas daqueles que defendem o purismo da música brasileira. Em uma antiga entrevista com Kelly Key, quando ainda estava lançando o primeiro disco, ela confessou em quem se inspirava para buscar o sucesso: Christina Aguilera, Jennifer Lopez, Britney Spears, Madonna e Janet Jackson. E ainda evitou a comparação com as duas musas, preferindo comparar-se a duas outras cantoras brasileiras. “Meu som é mais dançante, mais pop, como o da Luciana Mello e da Fernanda Abreu”, disse ela, na época.
Wanessa também nunca escondeu sua admiração pelas cantoras estrangeiras. Durante as gravações do DVD, enquanto era fotografada, ela dançava ao som de Britney Spears que rolava no estúdio. A influência da música americana, no caso dela, vai além: grande parte do repertório de seus três CDs é de versões de músicas em inglês, como Eu Posso Te Sentir, de seu primeiro disco, letra em português para Breathe, de Faith Hill. Sandy, é claro, não fica atrás: entre outras, já gravou duas versões de seu ídolo máximo, Celine Dion: My Heart Will Go On (que virou Em Cada Sonho (O Amor Feito Flecha)) e Immortality (Imortal, música dos Bee Gees que ficou ainda mais famosa na voz da cantora). Para alegria de uns e desespero de outros.



Veja mais:


  Como serão os DVDs de Kelly Key e Wanessa Camargo
 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções