Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  Festa garantida em casa e na igreja

Divulgação
Lili, Kaju e Dedé são os apresentadores do programa “Os Arrebatados”, transmitido aos sábados na 93 FM. A gravadora MK Publicitá aproveitou o sucesso da atração entre os jovens para associar a ele um CD de remixes da música gospel
E vai rolar a festa, vai rolar. Só que quem manda avisar é o Povo de Deus. Os evangélicos dão mais uma prova de sua ousadia e modernidade ao lançarem, via MK Publicitá, o disco-projeto Os Arrebatados Remix, que traz 14 versões remixadas para grandes sucessos da música gospel e quatro faixas inéditas em sistema non-stop. O nome foi retirado do programa “Os Arrebatados”, que vai ao ar todos os sábados, das 15h às 18h, na rádio carioca 93 FM (que também pertence ao Grupo MK de Comunicação, como a gravadora).
Apresentado por Lili, Kaju e Dedé, a atração tem como público-alvo os jovens e adolescentes, apresentando uma programação musical diferenciada – nele, por exemplo, grupos de rock como Oficina G3 e Fruto Sagrado, que durante a programação “normal” da emissora só podem tocar suas baladas, têm chance de mostrar suas músicas mais pesadas. “É um programa santo, mas muito divertido”, diz Andrea Maier, coordenadora da 93 FM e uma das criadoras do programa e do CD.
E foi exatamente por falar ao público jovem que Andrea decidiu associar o disco de remixes ao programa. A idéia é antiga: há três anos o Grupo estudava a possibilidade de remixar sucessos de seus artistas, mas faltava um gancho. Com o sucesso de “Os Arrebatados”, há um ano no ar, o problema estava resolvido. “Esse projeto demorou tanto pra sair que eu estava com medo de lançá-lo. Mas a resposta está sendo diferente do que imaginávamos. As Assembléias de Deus estão chamando os artistas para cantar o remix nas igrejas. De 500 elogios, temos apenas uma crítica, então não dá nem pra considerar. Podíamos levar uma pedrada, mas foi diferente”, comemora Andrea.
Um exemplo da boa receptividade do disco foi a reação dos artistas. Segundo a coordenadora da 93 FM, todos aprovaram as novas versões de suas músicas. “A Alda Célia (que teve o hit Voar como A Águia remixado) falou em uma entrevista na rádio que ela não acha estranho, pois a mensagem é a mesma, só o ritmo que muda. Essa é uma forma de evangelizar também”, lembra Andrea, ressaltando o sucesso do CD pelo Brasil afora. “A música do Grupo Voices (Pisa no Inimigo) foi a quinta mais tocada em uma rádio de Manaus. No Nordeste o disco já está estourado. É um CD para festa, para animar a casa, a igreja, a academia. O Brasil inteiro está comprando”, afirma.


Continuações à vista


Pisa no Inimigo
é realmente a melhor das 18 faixas de Os Arrebatados, que também guarda outras boas surpresas, como as versões remixadas para Milagres Acontecem (Marquinhos Gomes) e Digno É O Cordeiro (Bruna Karla). Entre os ritmos, há desde o batidão house de Herói dos Heróis (Novo Som), o technopop oitentista à lá Information Society de Caminho da Perfeição (Pamela), o funk melody de Aprender A Perdoar (Alex Gonzaga) e a dance music de Te Escolhi (Oficina G3), que lembra muito a versão de O Descobridor dos Sete Mares feita por Lulu Santos no disco Eu E Memê, Memê E Eu. As quatro faixas inéditas são os temas dos personagens – Música do Kaju, Música da Lili e Música do Dedé – e Berro na Mão, com Wagner Carvalho, o Waguinho, produtor musical do CD.
O disco vem encartado em uma revista com uma história em quadrinhos de tom evangelístico e uma agenda dos Arrebatados. Como o programa só é transmitido no Rio de Janeiro, a MK planeja lançar apenas o CD, com 14 faixas (sem as inéditas). Segundo Andrea, a presidente da gravadora, Yvelize de Oliveira (esposa do presidente do Grupo, Arolde de Oliveira, deputado federal e secretário de Transportes do Rio de Janeiro), dá todo o apoio para projetos inovadores como esse. “Ela disse que não mexeria com isso, mas nos autorizou a fazer. Eu não sou adolescente, mas gosto desse tipo de música, que tem um público específico. Com esse disco, percebemos que existe uma necessidade de falar com esse público. É uma marca que vai gerar outras marcas. Agora deve vir o segundo, terceiro, quarto...”



Veja mais:


   Disco:  Os Arrebatados - Remix
     Ficha técnica, faixas e compositores

Matérias relacionadas:

  MK lança o 2° volume do CD Os Arrebatados Remix
 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções