Busca

O UNIVERSO MUSICAL
Quem Somos
Expediente
Cadastro
Publicidade
Fale Conosco
LINKS EXTERNOS
Blog
Universo Produções
Site Marcos Bin
Orkut
MySpace
Enquete
Você é a favor do ensino obrigatório de música nas escolas, como defendem alguns artistas? Acesse nosso blog e dê sua opinião!
  O forroneirão de Frank Aguiar

Reprodução
Acostumado a lançar discos ao vivo, Frank Aguiar admite que não foi fácil gravar um CD de estúdio com metade do repertório inédito. Foi uma pauleira, mas deu certo. O CD já ganhou disco de ouro e estamos indo para platina”, diz o cantor

Por Marcos Paulo Bin

Frank Aguiar escolheu o caminho mais difícil para comemorar seus 10 anos de carreira. Em vez de gravar um disco ao vivo relendo seus principais sucessos – como é comum no mercado fonográfico, em datas comemorativas – o forrozeiro lança Frank Aguiar 10 Anos, um CD de estúdio, com 15 faixas, sendo sete inéditas, sete regravações e uma versão.
Mas, na verdade, Frank Aguiar não tinha muita opção. Em 2002, com a falência da Abril Music – gravadora pela qual se projetou nacionalmente – Frank Aguiar se viu obrigado a fazer um disco independente e, por isso mesmo, com apelo popular. Assim, em 2003 ele lançou Frank Aguiar Auu!... Vivo, que trazia sucessos como Prenda e O Hino das Loiras.
Agora, estreando em uma multinacional, a Sony Music, Frank preferiu tomar outro rumo, que ele mesmo considerou mais difícil. “Como eu havia lançado um disco ao vivo ano passado, fui para o risco. Foi uma pauleira, mas deu certo. O CD já ganhou disco de ouro (50 mil unidades vendidas, de acordo com a nova classificação da ABPD) e estamos indo para platina (125 mil)”, diz Frank Aguiar, que já vendeu mais de 5 milhões de discos nesses 10 anos de carreira.

Preço baixo do CD ajuda nas vendas

Um dos segredos para os bons números do novo CD está no bolso. Ao assinar o contrato com a Sony, Frank Aguiar exigiu que, assim como seus discos anteriores, os trabalhos lançados pela multinacional chegassem ao consumidor final com um preço acessível. Em uma grande rede de lojas de departamentos brasileira, por exemplo, Frank Aguiar 10 Anos está sendo vendido por R$ 12,90, enquanto outros lançamentos não saem por menos de R$ 20. “Diminuí meus royalties, pedi para a gravadora reduzir seus lucros, mas queria um preço popular como uma forma de retribuir o carinhos dos fãs. Imagina um assalariado comprar um CD a R$ 30 ou R$ 40! Foi a primeira vez que a Sony faz isso com um artista deles”, conta Frank, orgulhoso.
Outro truque que o forrozeiro guardou nas mangas foi pedir ao público que escolhesse as músicas gostaria de ouvir em sua voz. Nos shows, ele divulgava um número para o qual os fãs deveriam ligar e pedir suas músicas preferidas. Frank conta que ele mesmo atendeu a milhares de telefonemas. “Consultamos o IFAP, Instituto Frank Aguiar de Pesquisas!”, brinca o cantor. “Muita gente ligava brincando, chorando, pedindo casa, bicicleta, mas também pedindo muitas músicas. As mais votadas entraram no CD”, complementa Frank, garantindo que, depois do sucesso de vendas do disco, nunca mais lançará outro trabalho sem consultar os fãs.
Dos pedidos dos fãs saíram releituras curiosas, como O Vira, sucesso com os Secos & Molhados; Nuvem Passageira, famosa, entre outros, com Gilliard; e Nheco Vari Nheco Fun, de Gaúcho da Fronteira. A música do Rio Grande do Sul, aliás, dá a tônica do CD, misturada, é claro, ao forró. Como na primeira faixa de trabalho, Pega, Pega, Come, Come, com a participação do grupo gaúcho Tchê Guri. É o que Frank Aguiar chama de forroneirão. “O repertório do disco traz entre 60% e 70% de músicas nesse estilo. A música gaúcha se parece muito com o forró. Viajo muito pelo Brasil, e vejo que o forró mais acelerado, que eu apelidei de forroneirão, está dando certo. Pode ter certeza que o Brasil ainda vai curtir esse som”, aposta Frank, que também pretende, com a mistura, promover um intercâmbio maior entre os artistas do Nordeste e do Sul.
Os outros 30% ou 40% do repertório são compostos por músicas românticas, como Amigos para Siempre, versão para Friends for Life (de Andrew Lloyd e Donald Black), com a participação de Leilane, a mais jovem integrante da banda de Frank Aguiar; Volte Logo, Guria e A Saudade, faixa escolhida para puxar o disco nas rádios que não tocam forró.
Além do Tchê Guri e de Leilane, participam de Frank Aguiar 10 Anos Reginaldo Rossi, antigo amigo do forrozeiro, em Se Meu Amor Não Chegar; e o grupo KLB, em Nuvem Passageira. Esta última, além de ter sido votada pelo público, foi pedida pelo empresário de Frank Aguiar, Franco Scornavacca, pai dos irmãos Kiko, Leandro e Bruno. Franco queria que a música fosse gravada pelos filhos, mas, como isso não foi possível, ele sugeriu que Frank a gravasse e convidasse o trio. “Acabou dando certo. Os meninos colocaram um pouco de rock no forró”, derrete-se o forrozeiro.



Veja mais:


  Sucesso não subiu à cabeça
   Disco:  Frank Aguiar 10 Anos
     Ficha técnica, faixas e compositores

Resenhas relacionadas:

  10 Anos Ao Vivo

 
Graça Music anuncia novidades à imprensa

Grupo Toque no Altar nos Estados Unidos

Metade do Pink Floyd em disco ao vivo de David Gilmour

Oasis mantém o (bom) padrão com Dig Out Your Soul
 
Confira outras matérias
desta seção
 

 

       

 
 
Copyright 2002-2008 | Universo Musical.
É proibida a reprodução deste conteúdo sem autorização escrita ou citação da fonte.
 
Efrata Music Editora Marcos Goes Marcelo Nascimento Dupla Os Levitas Universo Produções